Início Notícias Têxtil

Covid obriga feiras chinesas a mudar datas

O novo surto de coronavírus na China obrigou a organização das feiras Intertextile Shanghai Apparel Fabrics, Intertextile Shanghai Home Textiles e Yarn Expo a mudar as suas datas. Em vez do final de agosto, os três certames irão agora realizar-se de 9 a 11 de outubro.

Intertextile Shanghai Apparel Fabrics Autumn 2020 [©Intertextile Shanghai Apparel Fabrics]

A Intertextile Shanghai Apparel Fabrics, dedicada aos tecidos, a Intertextile Shanghai Home Textiles, vocacionada para os têxteis-lar, e a Yarn Expo, centrada nos fios, estavam agendadas para 25 a 27 de agosto no Centro Nacional de Exposições e Convenções em Xangai.

Contudo, o recente surto de covid-19 na China – que teve origem em Nanjing e já se espalhou por cinco províncias, estando mesmo a afetar a capital Pequim, sendo considerado o maior desde Wuhan, no final de 2019 – obrigou a organização a adiar as três feiras para outubro.

«Para cumprir as diretrizes do Governo para a contenção da pandemia e após conversas com os nossos stakeholders, tomámos a decisão de adiar as feiras da sua data inicial de agosto. Para permitir aos nossos expositores e compradores o máximo de tempo possível para planearem, já confirmamos novas datas com o centro de exposições para as três feiras: 9 a 11 de outubro», indica Wendy Wen, diretora-geral sénior da Messe Frankfurt (HK), que coorganiza os três certames.

«Gostaria de agradecer aos participantes das três feiras pela sua compreensão e contínuo apoio numa altura em que continuamos a operar em tempos incertos. Seguimos empenhados em proporcionar uma plataforma comercial internacional de qualidade para os três sectores no sourcing para a estação outono/inverno e os nossos fornecedores estrangeiros ainda poderão participar através do nosso programa de exposição híbrido se não puderem estar pessoalmente em Xangai», acrescenta Wendy Wen.

Aposta digital

O conceito híbrido estava já em cima da mesa para contornar as restrições de viagens para a China. Na Intertextile Shanghai Apparel Fabrics, o pacote híbrido compreende a participação numa área de exposição onde as empresas podem mostrar fisicamente os seus produtos, ao mesmo tempo que podem transmitir conteúdos vídeo para dar a conhecer os seus artigos e o seu funcionamento. Os compradores presentes fisicamente terão ainda a possibilidade de, através de um código QR, ir diretamente para uma plataforma de sourcing online e pedir amostras, fazer encomendas ou enviar mensagens aos expositores.

Intertextile Shanghai Home Textiles Autumn 2020 [©Intertextile Shanghai Home Textiles]
O funcionamento no caso da Intertextile Shanghai Home Textiles é semelhante, compreendendo igualmente a existência de um stand para onde as empresas podem enviar os seus produtos, permitindo assim que os compradores consigam tocar fisicamente nos artigos, mesmo quando a empresa não consegue enviar representantes. Este stand poderá também ter alguém da organização a recolher os contactos dos potenciais compradores. «Além disso, está disponível uma gama de opções de publicidade em todo o recinto da feira e nas plataformas digitais, inclusive para empresas que não expõem na feira. Isto pode ser especialmente útil para as marcas estrangeiras que não puderam participar no certame como habitual e este ano podem permanecer visíveis para os compradores chineses», refere a organização.

Já a Yarn Expo aposta na plataforma virtual E-Source como complemento da edição física, que permite a pesquisa de expositores por critérios específicos e contempla funcionalidades de mensagens instantâneas e chamadas vídeo.