Início Notícias Moda

CPM quase esgotada

A extensão para a Body & Beach Fabrics e a aposta em Modest Fashion são algumas das novidades anunciadas para a próxima CPM. A feira de moda russa reabre portas de 25 a 28 de fevereiro de 2019, depois de uma edição em setembro que acolheu cerca de 750 expositores de 21.500 visitantes.

Tem havido uma reviravolta positiva no mercado da moda russo há já várias estações. Reflexo disso, os organizadores da CPM – Collection Première Moscow, a Messe Düsseldorf Moscow OOO e a Igedo Company Düsseldorf, revelaram que há uma grande procura em todas as áreas de exposição. A feira de moda russa realiza-se de 25 a 28 de fevereiro de 2019, e, por esta altura, está praticamente esgotada. Cerca de 90% dos expositores confirmaram a sua participação na próxima edição do evento.

As novidades

Na próxima edição, no Expocentre, o alinhamento dos segmentos está a ser otimizado. Há uma nova adição no hall 2.4, onde a Body & Beach, que regressou à CPM, foi estendida à nova área CPM Body & Beach Fabrics. «Estamos a trabalhar permanentemente em desenvolver ativamente todos os segmentos da CPM. A área Body & Beach Fabrics é uma nova adição à CPM Body & Beach. Aqui, os compradores e outros visitantes profissionais vão encontrar uma vasta oferta de acessórios, incluindo para confeção, destinados à produção de lingerie e swimwear. Na próxima edição, vamos também apresentar serviços de designers têxteis e operadores de comercio eletrónico do sector da lingerie», revela o diretor de projeto da CPM, Nikolay Yarzew.

Depois de renovado e integrado no hall 7.2, o fórum Russian Fashion Retail, organizado pelo Fashion Consulting Group e pelo PROfashion Consulting, vai manter-se fiel ao seu novo formato e nova localização, que assim se abre a um número mais elevado de participantes. De acordo com inquéritos realizados pela organização, conteúdos que fossem relevantes para a próxima estação e que ajudassem os visitantes a tomar decisões de gestão foram particularmente importantes.

Pela primeira vez, a CPM irá a apesentar a área Modest Fashion, acompanhada por uma conferência de desenvolvimento deste mercado globalmente relevante. Aqui, o foco será na moda destinada a culturas com regras religiosas específicas, mas que, simultaneamente, atraem a maioria das pessoas. Roupa discreta, muitos tecidos e camadas são as palavras-chave neste segmento.

A passerelle passará do hall 8.3 para o 2.3, perto do CPM Accessories & Shoes com marcas como a Avanta/Level Pro, a Krikos, a Nikola, a Rabionek, a Raganella Princess, a Solbi e a Uvelina. Uma nova adição a esta área é a Barbaraas da Polonia. O projeto Handmade in Russia também poderá ser encontrado no segmento Accessories & Shoes com variadas marcas como a Fiore di firenze, a Madreperla e a Orgalica. O CPM Kids Corner estará diretamente ligado ao fórum onde, além das marcas de criança, serão apresentados, pela terceira vez consecutiva, projetos de patrocínio russos de todos os sectores da moda.

Os desfiles

Nos três dias do evento, há desfiles CPM Selected & Designerpool, bem como o showcase CPM Body & Beach e os desfiles de lingerie, como parte do Grand Defile Lingerie. O final do PROfashion Masters Designer Contest com um desfile e uma cerimónia de prémios acontece a 27 de fevereiro, pelas 16 horas, no hall 2.3.

Participação internacional

Na edição passada, em setembro, cerca de 750 expositores de quase 30 países, com aproximadamente 1.300 coleções, marcaram presença. As cores portuguesas estiveram representadas pela Blackspider, Cristina Barros, Cubos de Algodão e Litel. «Além dos produtores russos, haverá também um grande número de marcas internacionais a apresentar as suas coleções outono-inverno de 2019/20 aos visitantes profissionais. Alemanha, Itália, França, Turquia e Grécia estão entre os países mais representados», revela Thomas Stenzel, diretor-geral da Messe Düsseldorf Moscow OOO.

O coletivo de maior dimensão vem, tradicionalmente, da Alemanha. Cerca de 300 marcas alemãs marcaram presença na edição de setembro da CPM. A comitiva germânica também marcará presença no salão de fevereiro e irá ocupar um espaço ainda maior do que na edição passada. A lista inclui marcas como a Bäumler, Camel Active, Comma, m.e.n.s. Heinecke & Klaproth e Wellensteyn.

Itália, um dos países mais associados à moda, esteve representada na última edição por cerca de 180 marcas. O stand Fashion from Italy, em cooperação com a EMi (Ente Moda Italia) ficará localizado no Hall 2.1. A lista de marcas femininas e masculinas no local inclui nomes como Carla VI, Carnevale 1951, Chocolat, Easy Maxfort, Elisa Cavaletti, Francesca by Sottini, Galotti, Heresis, Indaco, Lorena Benatti, Maxfort, Piero Moretti, Rosanna Pellegrini, She’s so e Sophia Curvy.

A França esteve, em setembro último, representada por mais de 50 marcas assim como por uma versão alargada da “Mode in France”, com um conceito renovado. Em fevereiro, área francesa deverá ser ainda maior, como resultado da expansão de gama para incluir fornecedores de vestuário masculino. Como parte da parceria com a Fédération Française du Prêt à Porter, a CPM apresenta o “Mode in France” no hall 8.2, onde os visitantes poderão encontrar marcas francesas como Dehry, Mat de Misaine, Rhum Raisin ou ainda a estreante Odemai.

Tanto em termos de expositores como de visitantes, a Turquia é um grande parceiro da CPM. Em setembro de 2018, cerca de 140 marcas e um stand com elementos decorativos mostraram a diversidade da moda turca, que irá representar igualmente um mercado em expansão na próxima edição da feira. O “Made in Turkey” estará no hall 2.2 e irá contar com expositores como a Bisa, Cartigiano in Bottega, Climber by Cuno, Dosso Dossi e Mees.

«A CPM é uma feira à qual as pessoas regressam, o que revela a importância do certame. Para a próxima edição conseguimos atrair um grande número de novas marcas em adição aos nossos habituais expositores, o que nos deixa muito satisfeitos», afirma Christian Kasch, diretor internacional e membro da administração da CPM. «Aconselhamos as empresas que ainda se querem registar a decidirem-se rapidamente e a reservar um dos restantes espaços no início de dezembro», avisa.

Os visitantes

Dos cerca de 21.500 profissionais da Rússia, da União Económica Euroasiática e da Europa que visitaram a 31ª edição da CPM, em setembro, cerca de 30% eram de marcas de retalho, quase 20% de lojas especializadas e aproximadamente 12% provinham de cadeias de aprovisionamento da moda. Os restantes visitantes procediam de marcas online, centros comerciais, department stores ou concept stores.

Em termos de segmento de preço, a CPM atrai, acima de tudo, o segmento médio (70%) e o mercado de gama alta (25%). No entanto, o certame mantém-se atrativo para compradores de luxo, já que 8% dos visitantes pertenciam a esta categoria.

Mais de 70% dos visitantes questionados estavam à procura de vestuário feminino e menos de 35% de masculino. Cerca de 20% buscavam de acessórios e 15% moda casual e denim. Mais de 12% dos visitantes pesquisavam designers internacionais, enquanto mais de 10% dos visitantes inquiridos queriam ter uma visão das recentes tendências de calçado, e igual percentagem estava à procura das tendências para criança. Visitar a CPM é, habitualmente, uma missão para gestores: quase 70% dos visitantes profissionais pertenciam aos mais altos cargos de gestão e eram ou CEO ou proprietários ou diretores das empresas que representavam.