Início Arquivo

Crescimento na Europa

O PIB da União Europeia manteve a tendência de crescimento iniciada no início de 2007. No segundo trimestre do ano passado, o conjunto dos 27 países da UE registou um aumento do seu produto interno bruto (PIB) de 0,5%, suportado em grande parte pelos aumentos registados em Espanha (mais 0,9%) e no Reino Unido (mais 0,8%). De acordo com o relatório do Institut Français de la Mode (IFM), as importações de vestuÁrio da UE também registaram um aumento significativo de 4% no período Janeiro-Julho 2007, atingindo o total de 12.383 milhões de euros, em comparação com os 10.996 milhões de euros registados no mesmo período de 2006. A produção têxtil registou, para os 27 países, um aumento de 2%, sendo de sublinhar, contudo, a queda de 4% para a produção espanhola no período de Janeiro a Julho de 2007 em comparação com o ano anterior. PIB e importações aumentam O IFM debruçou-se também sobre os dados de três países concretos no que respeita à evolução da indústria têxtil e de vestuÁrio para o segundo trimestre de 2007. Na ItÁlia, após o forte crescimento do PIB observado no último trimestre de 2006 (mais 1,1%), os primeiros trimestres de 2007 registaram altas sucessivas de 0,2% e 0,1%. O consumo têxtil e de vestuÁrio beneficiou também de uma progressão de 1,2% em valor ao longo do período Janeiro-Julho 2007. Ao longo do mesmo período, as importações italianas de vestuÁrio provenientes da China aumentaram 16% em valor (mais 9% para o conjunto China, Hong-Kong), enquanto que as entradas provenientes da Roménia recuaram 40%. Em França, o crescimento do PIB registou igualmente um aumento, tendo crescido 0,3% no segundo trimestre de 2007. Este valor, contudo, corresponde a um ritmo de crescimento inferior ao do conjunto da União Europeia. Após um fim de 2006 “morno”, o consumo francês reencontrou vigor em 2007. O consumo de artigos têxteis e de vestuÁrio registou um aumento de 2,1% em valor ao longo do período Janeiro-Agosto de 2007, em relação ao mesmo período do ano anterior. No período Janeiro-Julho de 2007, as importações de vestuÁrio provenientes da China aumentaram 28% em valor (mais 21% para o conjunto China e Hong Kong), enquanto que as entradas provenientes de Marrocos e Tunísia, tradicionalmente principais parceiros da França, registaram apenas uma ligeira progressão de 1%. JÁ o Reino Unido teve, no segundo trimestre de 2007, um crescimento ligeiramente superior ao do conjunto da União Europeia. Com efeito, o PIB aumentou 0,8% no Reino Unido, mais 0,3% do que a União Europeia. Em 2006, o consumo de vestuÁrio no Reino Unido registou um aumento de 3,5% em valor. Esta tendência confirmou-se em 2007 com um crescimento de 5% ao longo do período Janeiro-Agosto. No período Janeiro-Julho de 2007, também as importações britânicas de vestuÁrio provenientes da China registaram um aumento significativo de 24% (mais 8% para o conjunto China e Hong Kong).