Início Notícias Vestuário

Crianças dão o exemplo

Materiais ainda mais sustentáveis e uma ideia mais forte de qualidade, que permita voltar a passar as peças de vestuário, sobretudo sem género, entre familiares e amigos constituem a pedra basilar das tendências de moda de criança para a primavera-verão 2022 apontadas pelo WGSN.

[©YAY]

As tendências para os mais pequenos apoiam-se nas mesmas direções – Connected, Euphoric e Resourceful – que guiam as propostas para homem e mulher preconizadas pelo gabinete de tendências e refletem já os primeiros impactos da pandemia no universo do design de moda.

Produtos multifunções

Especificamente para o universo infantil, em Connected o WGSN aponta para a importância de integrar características modulares e adaptáveis, uma vez que, mais do que nunca, os consumidores vão ser cautelosos com os seus custos e, por isso, ter um produto multifunções é uma mais-valia, já que permite aumentar o ciclo de vida do mesmo e conferir uma maior perceção de valor.

Os consumidores estão igualmente a tornar-se mais conscientes dos elementos agressores, tanto virais como ambientais, e, como tal, vão exigir mais das suas compras. Oferecer peças de vestuário que protejam e funcionem como um escudo com atributos removíveis ou que incorporem matérias-primas com propriedades antimicrobianas é uma opção a considerar.

Connected [©Andorine]
Com o medo e a ansiedade a dominarem nos últimos dois anos, ter coleções que transmitam calma será essencial. Para isso poderão usar-se cores suaves e que melhorem o humor, materiais orgânicos e táteis que sejam respiráveis e que permitam o movimento sem restrições, enumera o WGSN.

Conforto e minimalismo andam de mãos dadas no vestuário infantil nesta tendência. A atitude menos é mais é também relevante para criar artigos que possam ser usados em diferentes estações e por meninos e meninas, graças a cores e cortes sem género. Os básicos elevados são obrigatórios.

Looks divertidos

Em Euphoric, os padrões são vibrantes, as cores são fortes e o vestuário de criança assume um look divertido, com temas de praia e estilos retro.

As cores são fortes e, se possível, criadas através de pigmentos sustentáveis para uma abordagem mais responsável à cor.

Com a transparência das marcas cada vez mais sob escrutínio, o vestuário dos mais novos pode assumir posições sociais através de mensagens criativas usando técnicas artesanais e recorrendo a colaborações.

Euphoric [©Wolf & Rita]
Esta tendência tem a ver com pensar como o design pode influenciar como nos sentimos, por isso há espaço para ir além da função e divertirmo-nos mais com os designs, entrando em temas escapistas, como festivais psicadélicos, praia e férias.

Os materiais upcycled podem ser usados em coleções-cápsula, recorrendo aos arquivos e aos armazéns para dar uma nova vida aos tecidos, somando-lhes design e individualidade.

Os estilos familiares enquadram-se perfeitamente nesta tendência e em tempos de incerteza, refere o WGSN, podendo o passado ser usado para revitalizar o futuro, graças a estampados e cores retro que transmitem energia e conforto.

Intemporalidade ecológica

Resourceful é a tendência mais ecológica e isso reflete-se na direção para o vestuário de criança. A intemporalidade tem prioridade face às tendências sazonais, com a introdução de peças versáteis que possam ser passadas para primos, revendidas ou reparadas, numa altura em que os consumidores se inclinam para comprar menos mas melhor.

Resourceful [©Play Up]
O WGSN aconselha igualmente a explorar designs que sejam mais indicados para um modelo de moda circular, desde o upcycling de stocks à reciclagem de ciclo fechado.

Apesar de uma vocação mais casual, o vestuário de cerimónia e festa deve ter igualmente lugar, embora com uma abordagem mais responsável, focando-se num trabalho de costura em vez do glitter e outros elementos decorativos pouco ecológicos.

Os temas habituais no vestuário de criança – como exploração espacial, motivos ligados a comida e estilos de praia – têm de ser revistos com uma estética mais rural e artesanal, sempre com o conforto em mente, tendo em conta o aumento das férias em casa ou em retiros no campo.

Materiais naturais e reciclados

Fibras naturais e sintéticas recicladas serão essenciais nas coleções de vestuário de infantil para a primavera-verão 2022, numa altura em que há um maior foco na sustentabilidade e na durabilidade. As cores fortes e os têxteis com aspeto artesanal também marcam pontos na estação.

Revestimentos para conferir impermeabilidade que são, ao mesmo tempo, de base natural e biodegradáveis, tornam-se capitais nas coleções em tamanho pequeno, com o objetivo de atingir a circularidade com tecidos que são reciclados e recicláveis.

Durabilidade e versatilidade são mais-valias procuradas pelos consumidores, pelo que fios e tecidos de elevada qualidade devem ter primazia. Texturas e fios rústicos são igualmente relevantes para a primavera-verão 2022, assim como os aspetos lavados e enrugados, neste caso em algodão fino ou em poliéster e poliamida reciclados.

Jacquards monomaterial, camadas semi-brilhantes e fios com brilho natural irão substituir os glitters. No denim, aplicado essencialmente em casacos, calças e vestidos, domina o indigo natural e fibras recicladas, incluindo de algodão, assim como a utilização de liocel e cânhamo. Para reduzir o consumo de água e químicos, são privilegiados processos alternativos nos acabamentos.

[©Barn of Monkeys]
Os padrões nostálgicos oferecem conforto em tempos de incerteza, pelo que os tradicionais xadrezes e os florais irão ressurgir, em algodão orgânico, cânhamo e linho.

Para malhas, o WGSN sugere a redução do consumo de água através da exploração das tonalidades naturais de vermelho, verde, castanho e cru. Os jerseys devem manter-se simples, com construções suaves e acabamentos escovados, ideais para t-shirts, cardigans e loungewear.

Os felpos terão igualmente lugar na estação, sobretudo em riscas, podendo ser aplicados em pijamas e loungewear, mas também em conjuntos. Ribs plissados e pontos otomanos são perfeitos para casualwear, adaptados a todo o tipo de roupa para os mais pequenos.

Os acolchoados trazem um toque artesanal e intemporal, com versões duplas com padrões geométricos e com versões mais elaboradas que podem ser aplicadas em vestidos e vestuário de festa em geral.