Início Notícias Retalho

Cyber Monday bate recorde

A Cyber Monday de 2016 foi o maior dia de vendas online da história. O montante total gasto entre cliques excedeu todas as previsões dos especialistas e estabeleceu um novo recorde: 3,45 mil milhões de dólares.

De acordo com o relatório da Adobe Digital Insights, a Cyber Monday deste ano atingiu um novo recorde de 3,45 mil milhões de dólares (aproximadamente 3,25 mil milhões de euros) gastos online, superando as previsões em 2,6% (que apontavam para um movimento de 3,39 mil milhões de dólares), ultrapassando as vendas online da Black Friday (3,34 mil milhões de dólares) e assinalando o dia 28 de novembro de 2016 como o maior dia de vendas da história.

«É um marco incrível, mas também é incrível que a Black Friday se tenha aproximado tanto da Cyber Monday este ano, gerando menos 110 milhões de dólares em vendas online», afirmou Tamara Gaffney, analista da Adobe Digital Insights. «Talvez já no próximo ano possamos ter a Black Friday a superar os recordes».

Embora as compras via smartphone tenham vindo a aumentar de forma constante ao longo do tempo (ver Compras móveis à lupa), a sua performance caiu ligeiramente na segunda-feira passada, representando 47% das visitas em portais de comércio eletrónico e 31% das vendas.

Segundo a Adobe, os consumidores optaram pelos computadores portáteis para fazerem compras no final do dia. Em média, os utilizadores de smartphones Apple gastaram 141 dólares, enquanto aqueles com um Android despenderam 128 dólares.

Não obstante, a Cyber Monday está cada vez menos exclusiva, considerando que, este ano, os consumidores já tiveram vários dias para desfrutarem de promoções semelhantes no ciberespaço.

Pela primeira vez, o Wal-Mart iniciou a Cyber Monday na sexta-feira à meia-noite, enquanto no ano passado a gigante do retalho esperou até domingo para lançar as promoções digitais.

Já a Amazon decidiu adiantar as ofertas para a Cyber Monday na sexta-feira, anunciando 75.000 promoções, e a Macy’s e a Target promoveram uma Cyber Week (uma semana de promoções em vez de um dia), mas esperaram até domingo para lançar as suas maiores promoções digitais.

Até agora, a temporada de compras de Natal – que arrancou no dia 1 de novembro – gerou 39,97 mil milhões de dólares em receitas no canal online, sendo que as expectativas dos analistas apontam para os 91 mil milhões de dólares.