Início Notícias Marcas

Dança de designers

Depois da dança das cadeiras nas casas de moda francesas, em 2015, com a saída de Alexander Wang da Balenciaga, Raf Simons da Dior e Alber Elbaz da Lanvin, o ano de 2016 começa com a saída de diretores criativos do leme de insígnias de menswear. Stefano Pilati deixou, esta quarta-feira, a Ermenegildo Zegna, depois da confirmação da despedida de Brendan Mellane e Alessandro Sartori da Brioni e da Berluti, respetivamente.

Os rumores dão conta de que Stefano Pilati, que inclui no seu currículo a passagem por casas de moda como a Saint Laurent (onde assumiu as funções de diretor criativo entre 2004 e 2012), Miu Miu, Prada e Giorgio Armani, estará de partida para a Lanvin.

Pilati ingressou na casa Zegna em 2013, onde, a par da Zagna Couture, supervisionou também a marca feminina da empresa, Agnona, como diretor criativo até julho último. A última coleção masculina de Pilati para a casa de moda foi apresentada em Milão, no passado mês de janeiro.

Num comunicado divulgado na quarta-feira, Pilati afirma que «pensei muito antes de tomar esta decisão e depois de algumas conversas ponderadas com Gildo Zegna, chegámos à conclusão de que a missão que ele me havia confiado tinha sido cumprida. Agora, pretendo focar-me noutros projetos que havia colocado de lado para poder alcançar os objetivos comuns com a Zegna Couture».

O grupo Ermenegildo Zegna confirmaria a saída do diretor criativo. Gildo Zegna, CEO do grupo, deixou um agradecimento ao trabalho de Pilati. «Quero agradecer a Stefano pela sua contribuição. Quisemos desenvolver um ponto de vista forte, tanto em moda, como em estilo, e ter um desfile relevante em Milão. Concluímos os nossos objetivos mais depressa do que o esperado. E enquanto seguimos em frente para escrever novos capítulos dessa história, desejamos o melhor a Stefano e aos seus projetos futuros».

Na segunda-feira antes, dia 1 de fevereiro, foram também confirmadas duas saídas do mercado masculino na Europa. O designer britânico Brendan Mullane deixou a italiana Brioni, depois de ter sido nomeado diretor criativo em 2012, e o italiano Alessandro Sartori despedia-se da parisiense Berlutti, ao fim de cinco anos nos seus corredores.

Se alguns insiders e media especializados acreditam que Stefano Pilati estão de partida para a Lanvin, assumindo a sucessão de Alber Elbaz (ver Ao revoir, Elbaz), para já certo é que Alessandro Sartori, arquiteto do lançamento da Z Zegna, está de regresso ao grupo italiano.