Início Notícias Moda

D&G abre a passerelle na era da pandemia

Uma plateia distanciada e com máscaras é a descrição que fará jus ao regresso das marcas às passerelles. A Dolce & Gabbana está a reescrever as regras dos desfiles da alta-costura com a concretização de um dos primeiros eventos de moda no pós confinamento.

[©AFP/Miguel Medina]

A semana de moda de Milão arrancou dia 14 de julho e termina dia 17 com um novo formato que mistura o modelo tradicional com o digital. O evento, que apresenta as coleções masculinas para a estação quente de 2021, está a ser transmitido online para vários pontos do mundo.

O desfile de hoje, 15 de julho, conta com uma plateia constituída por convidados selecionados que obrigatoriamente respeitam a regulamentação do uso das máscaras, enquanto os modelos desfilam sem nunca esquecer o distanciamento social. A localização é o campus universitário Humanitas, que está a tentar desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, um projeto financiado pela Dolce & Gabbana. «Queremos passar uma mensagem positiva, uma mensagem de renascimento – é possível começar de novo, respeitando as medidas de segurança», afirma Giulia Piacentini, porta-voz da marca de luxo.

Juntamente com a Etro, outra marca italiana que também vai mostrar esta quarta-feira as suas propostas perante os convidados, o desfile da Dolce & Gabbana será o primeiro evento no mundo real da moda de luxo desde o alívio das restrições aplicadas para evitar a propagação do vírus na maior parte da Europa.

À medida que a pandemia de Covid-19 avançou e gerou o fecho obrigatório das lojas de luxo e também a interrupção das produções, as marcas tiveram de cancelar os eventos físicos e recorreram ao digital, num formato sem público, como aconteceu com a Semana de Alta-Costura em Paris no início de julho. O mundo da moda francesa tem o regresso ao formato físico agendado para setembro.

O desfile da Dolce & Gabbana com as propostas para homem para a primavera-verão 2021 está a decorrer em Rozzano, a sul de Milão, com uma participação total de 200 convidados, tanto locais como internacionais, incluindo compradores, clientes e ainda a imprensa.

Todos os intervenientes – desde as pessoas que trabalham nos bastidores aos modelos e convidados – receberam instruções de segurança previamente, de modo a que as normas de distanciamento social sejam cumpridas ao máximo. As máscaras de proteção são obrigatórias em todos os espaços, atrás e à frente da passerelle, embora a Dolce & Gabbana não tenha confirmado se os manequins vão usar máscaras durante o desfile.

O evento tem como objetivo apoiar o desenvolvimento da pesquisa da Humanitas alusiva ao vírus, uma vez que os patrocinadores do desfile fizeram donativos para o projeto. Os convidados que estiverem no desfile vão também ser incentivados a contribuírem para esta iniciativa, assegura Giulia Piacentini.