Início Arquivo

Dias de negócio na Índia

A indústria têxtil indiana voltou a “bater mais forte” durante a Textile Days India, uma combinação da Heimtextil India e da Texworld India, entre os dias 10 e 12 de Outubro. Cerca de 5.137 visitantes, de 82 países, trouxeram bons contactos e negócios aos 155 expositores de nove países presentes em Bombaim. Logo na abertura, a directora da feira, Shammi Nagpal, deu as boas vindas aos expositores e visitantes, mostrando-se confiante no sucesso do evento: as notícias não são boas, mas a indústria têxtil pode lutar. Tem um lugar seguro para o negócio – a Textile Days India. Nos piores tempos económicos, as feiras são os meios mais importantes para a sustentabilidade do negócio. Usem estes dias para assegurar que as vossas empresas se mantêm forte apesar de tudo». Visitantes e expositores parecem ter seguido à letra as palavras de Nagpal e, no final, todos partiram mais animados. Os três dias de feira mostraram que a indústria têxtil indiana estÁ de boa saúde e a tentar ultrapassar as quebras que se registam até ao momento no mercado. O crescimento industrial na índia caiu 18% e as vendas da indústria têxtil, tanto no negócio de têxteis-lar como de produção de tecidos, caíram entre 20% a 50%. Daí a importância de feiras como a Heimtextil India e a Texworld India, para injectar na indústria novos negócios. Para um dos maiores produtores indianos, a Dicitex, que expõe na Heimtextil hÁ vÁrios anos, este evento surge na melhor altura possível. Fomos inundados por compradores de qualidade vindos de todas as partes do mundo. Tivemos encomendas no local de países como a Rússia, África do Sul, ItÁlia, França, Alemanha, Líbano, EUA,… A presença de compradores estrangeiros de elevado nível em Bombaim nesta altura de agitação económica foi muito surpreendente e mostra bem a reputação dos eventos da Messe Frankfurt. Foi a nossa melhor edição de sempre», considerou Rajnish Arora. Em visita à feira, o comissÁrio têxtil do Ministério dos Têxteis, A.B. Joshi, considerou que a feira estava extremamente bem organizada e manteve padrões verdadeiramente internacionais. A combinação da Heimtextil India e da Texworld India é benéfico. Vai encorajar a vinda de mais compradores, jÁ que as duas indústrias estão interligadas». Na Texworld India, a maior parte dos produtores de tecidos indianos confirmaram uma quebra de 30% a 40% nas vendas devido à crise económica, mas revelaram-se satisfeitos com os muitos contactos estabelecidos. A maior parte estÁ confiante de que o negócio têxtil irÁ recuperar dentro de um ano ou dois. Na Área de tendências T.W.I.S.T., desenvolvida pela italiana Ornella Bignami, a indústria tomou nota das novas cores e influências para o Outono-Inverno 2009/2010. Os muitos participantes no seminÁrio sobre esta temÁtica foram um bom indicador do interesse da indústria indiana de que as colecções indianas acompanham as tendências internacionais. Continuo impressionada e acredito na qualidade dos têxteis indianos», explicou Ornella. A Texworld India pode ser pequena mas tem qualidade e vai desenvolver-se juntamente com o mercado». Algo que se poderÁ jÁ confirmar na próxima edição da Textile Days India, que irÁ decorrer de 10 a 12 de Outubro de 2009, que integrarÁ ainda, para além da Heimtextil India e da Texworld India, a Techtextil India.