Início Notícias Marcas

Dico Malhas em expansão com a Rigolã

A Dico Malhas produz vestuário em malha desde 2003. No ano passado, a empresa sediada em Barcelos criou a própria marca e está já a pensar no processo de internacionalização. A qualidade dos materiais e o design são os trunfos para se diferenciar no mercado.

Frederico Carreiras

Apresenta-se como dinâmica, empreendedora e com uma vasta experiência na área. A Dico Malhas, que conta 16 anos de experiência, fabrica vestuário em malha para homem, senhora e criança. A marca própria da empresa, lançada no ano passado, está, contudo, especializada em criança, do recém-nascido até aos 12 anos, e focada na sustentabilidade.

«Somos uma marca nova e a sustentabilidade é uma das prioridades. Começámos com fio 100% algodão mas a coleção primavera-verão é 100% algodão orgânico», explica Frederico Carreiras, gerente da Dico Malhas.

A Rigolã está, de resto, muito focada nas matérias-primas e na criação de peças confortáveis. «Existe uma preocupação muito grande na qualidade da peça e na durabilidade», garante Leonel Lourenço, colaborador externo da empresa.

Apesar de trabalhar essencialmente com malhas, as propostas da Rigolã incorporam também tecidos. «A produção da empresa é malha. Trabalhamos com malhas não só para a nossa marca, mas também para outras. Na produção primavera-verão 2019 usamos 90% malhas e 10% tecidos. No inverno foi 85%/15%. Na primavera-verão 2020 já inserimos mais tecidos e tentamos sempre comprar tecidos com qualidade», indica Frederico Carreiras.

Visibilidade e estratégia

O design das peças é um ponto crucial para se conseguirem diferenciar num mercado onde já existe muita oferta. «O nosso esforço é tentar trazer um design que, de alguma forma, também traduza a qualidade que queremos para os nossos produtos. Investir em ideias alternativas, em designs e pontos que não sejam comuns», revela Leonel Lourenço ao Portugal Têxtil.

A marca já tem presença online através do site, com uma oferta variada que abrange produtos como casacos, bodies, vestidos, alguns acessórios e uma manta. Além da visibilidade do site, as redes sociais fazem parte da estratégia de comunicação, à semelhança da participação em feiras. Depois da estreia no Modtissimo, em outubro, «vamos fazer uma feira internacional para o ano», adianta o gerente da empresa.

A distribuição dos artigos da Rigolã é ainda feita através de pontos de venda multimarca selecionados. «Temos agentes a nível nacional e internacional. Os agentes contactam as lojas de venda ao público e nós fazemos uma seleção. Temos o cuidado de não ter lojas muito próximas uma das outras», justifica Frederico Carreiras.

Ganhar dimensão

Apesar de ter uma quota de exportação «relativamente baixa», a Dico Malhas exporta já para Espanha, Bélgica e Holanda. «Como somos uma empresa familiar, a capacidade produtiva também nunca é muito grande», assume Frederico Carreiras, que espera que a presença em feiras internacionais abra as portas ao crescimento e permita «aumentar a nossa capacidade».

Um aumento que pode ser impulsionado pela marca própria. «Neste momento a Rigolã encontra-se num processo de internacionalização. Temos em curso processos de expansão para a Suíça e França, com contactos com agentes», afirma Leonel Lourenço.

Dar dimensão à Rigolã está, de resto, a ser um desafio. «Não é fácil, há uma quantidade imensa de marcas e foram meses complicados», assume Frederico Carreiras. Mas os primeiros indícios para a nova coleção são animadores. «Estamos a vender a coleção primavera-verão 2020 e a aumentar as vendas para o dobro daquilo que fizemos, por exemplo, neste ano de 2019. Já justifica o trabalho que deu», resume o gerente, que aponta que as expectativas para o futuro são «positivas».