Início Destaques

Digital Show traz novas valências

Desvendar as novas coleções de mais de 1.500 expositores, revelar as tendências, ser fonte de inspiração e debater os grandes temas da indústria da moda são os objetivos da próxima edição do Digital Show da Première Vision Paris, que terá as portas virtuais abertas de 15 a 19 de fevereiro.

Fevereiro 2020 [©Première Vision/Alex Gallosi]

O evento online estará concentrado, pela primeira vez, num único website – www.premierevision.com – e promete ser «mais rico», depois do processo de aprendizagem resultante da última edição, em setembro, já realizada digitalmente, e dos diferentes certames organizados pela Première Vision nos últimos meses, incluindo a Digital Denim Week, a versão digital da Denim Première Vision.

«Os nossos eventos digitais estão muito mais ricos e vão ser cada vez mais sofisticados e com melhor performance para o mercado. Já permitem que todos os players da indústria – compradores, equipas criativas, decisores e, claro, fornecedores e produtores – se juntem, continuem a interagir e descubram», sublinha Gilles Lasbordes, diretor-geral da Première Vision.

Este Digital Show antecipa a presença de mais de 1.500 expositores internacionais das áreas de fibras, fios, tecidos, acessórios, design, couro e vestuário no Première Vision Marketplace, para o qual a organização preparou um catálogo digital interativo «mais eficiente» para «facilitar a apresentação dos produtos e o sourcing dos compradores», refere.

Através deste Première Vision Marketplace, será possível não só navegar entre os “stands virtuais” e o catálogo de produtos, mas também agendar videoconferências, que poderão ser feitas por WhatsApp ou Facebook Messenger, e criar perfis multimédia para cada empresa expositora.

Fonte de informação

Uma das grandes apostas está também na informação, quer das tendências, quer dos temas com que a indústria se debate atualmente, com 13 Digital Talks e webinares previstos durante os cinco dias do Digital Show.

[©Première Vision]
«Os padrões de compra mudaram. Sustentabilidade, transparência e rastreabilidade são cada vez mais centrais nas expectativas dos consumidores, tal como a produção local e o fenómeno do “made in”. Todos estes desenvolvimentos trazem incentivos e oportunidades para as marcas e profissionais da indústria desenvolverem novas capacidades, inovarem e adaptarem a sua oferta a estes métodos de sourcing em evolução», refere Gilles Lasbordes.

O programa de conferências arranca às 10 horas (9h na hora portuguesa) do dia 15 de fevereiro, com a revelação das tendências para a primavera-verão 2022, que poderão ser vistas ainda noutros horários e dias. Sourcing virtual, responder aos novos desafios das marcas de moda, criar um impacto positivo com materiais naturais, moda regenerativa, circularidade, estratégias de sourcing dos distribuidores que emergiram com a crise de saúde de 2020 e o poder da reciclagem serão as temáticas das sessões, algumas das quais abertas a questões da audiência e com registo gratuito.