Criança resiste

Nº 265 | Outubro 2021
O vestuário infantil foi um dos segmentos mais resistentes durante a pandemia e, em Portugal, é um dos mais dinâmicos ao nível da criação de marcas, com referências como a Laranjinha, que este ano celebra 40 anos de atividade, a serem procuradas dentro e fora do país.
Download da capa do Jornal Têxtil exclusiva a assinantes
Para fazer download, inicie sessão ou assine já através do registo.



As vendas de roupa de criança continuam a crescer, nomeadamente nas exportações nacionais, e mesmo em tempos de pandemia conseguiram resistir melhor ao embate provocado pelo encerramento das lojas e pelos confinamentos. Em Portugal, além do crescimento em private label, a moda para os mais pequenos é também um dos segmentos mais dinâmicos ao nível da criação de marcas.

Nesta edição de outubro do Jornal Têxtil fazemos o retrato do universo do vestuário infantil nesta época de regresso às aulas, tanto no consumo em Portugal como nos mercados mais significativos da Europa, revelamos as mudanças que estão a condicionar as compras, apresentamos as tendências para as próximas estações e damos a conhecer as diferentes estratégias das insígnias nacionais, nomeadamente da Baby Gi, da Ativo e da Laranjinha, esta última com uma entrevista ao administrador Luís Hall Figueiredo, que percorre os principais marcos de quatro décadas de crescimento e afirmação da marca e desvenda as apostas para o futuro.

Mas nem só de notícias sobre os mais pequenos vive esta edição do Jornal Têxtil, que compila igualmente as novidades mais relevantes dos restantes subsectores da indústria têxtil e vestuário. Conheça a estratégia da Riopele para ser a fábrica da Europa, o reforço das certificações de sustentabilidade da Trimalhas, os desenvolvimentos inovadores da RDD, o investimento da Bloomati by Carvema no online e a nova vida da Fábrica Alentejana de Lanifícios. Saiba também como a Impetus está a introduzir a rastreabilidade nos seus artigos, como a Grow Maternity quer ajudar as mães, como a Sourcetextile está a tornar-se mais sustentável, como a Juvema está a dar passos no comércio eletrónico, como a Tetribérica pretende crescer lá fora e como a WestMister deu o salto para o outro lado do Atlântico.

No regresso esperado às feiras presenciais, fazemos o balanço da Première Vision e da Micam e antecipamos as tendências da Heimtextil para os têxteis-lar em 2022/2023.

Nos mercados, fique a par da mais recente aquisição da Lectra, dos números da economia nacional, do preço das matérias-primas e das exportações nacionais, que estão já ao nível de 2019.

Antes de fechar esta edição do Jornal Têxtil, espreite ainda a publirreportagem Fibras Dinâmicas, onde pode conhecer melhor a Eastman Naia Renew e a Creora Regen.

Uma edição recheada com as notícias que fazem a diferença no seu negócio. Se ainda não é assinante, pode fazer a sua subscrição online e garantir que recebe mensalmente, em casa ou na empresa, o seu exemplar do Jornal Têxtil.