O rosto da mudança

Nº 180 | JANEIRO 2014
Face a uma indústria em evolução, cada vez mais forte e determinada, o Jornal Têxtil, o único jornal português dedicado aos profissionais desta área, renovou-se para se tornar num dos “rostos” desta metamorfose e refletir o que de melhor se faz, em Portugal e no mundo, neste sector de referência.
Download da capa do Jornal Têxtil exclusiva a assinantes
Para fazer download, inicie sessão ou assine já através do registo.



As mudanças da Indústria Têxtil e Vestuário em Portugal que, apesar de mais pequena, tem superado de forma exímia as dificuldades e prosperado aquém e além-fronteiras, exigiam uma evolução à altura por parte único meio de comunicação impresso a ele dedicado. Neste primeiro número de 2014, o Jornal Têxtil apresenta-se, assim, com uma nova cara, mas mantém o rigor e a pertinência da informação que o caracterizam há 17 anos. Para além da estética, mudou também a organização, apostada numa divisão por segmentos de produto, das fibras ao vestuário, sem esquecer os fios, os tecidos, os têxteis técnicos e os têxteis-lar, uma forma de tornar mais intuitiva a leitura e de melhor servir a quem aqui atua. Dentro de cada uma destas áreas é possível encontrar os exemplos de referência tanto na produção como no retalho, as estratégias de gestão e internacionalização das empresas, as técnicas de marketing e de comunicação, as tendências de moda e de consumo, as inovações em processos e produtos, as feiras e os mercados que estão a dar que falar.

Nesta primeira edição de 2014, fazemos a análise de 2013 e a antecipação das principais tendências para o corrente ano, ao nível da economia, indústria, retalho e moda, apontadas por reputados especialistas do sector, nacionais e internacionais.

Em entrevista, Joana Liberal, diretora comercial da Piubele, revela os grandes objetivos desta empresa especialista em têxteis-lar para os próximos anos, que passam, inclusive, pela chegada a um novo mercado promissor, que a colocará nos cinco continentes.

As empresas portuguesas continuam, de resto, em destaque, quer pelas suas competências na inovação, como é o caso da Crafil e da Carlos Sousa, quer pela sua capacidade de adaptação e qualidade, como mostra a Cordeiro, Campos & Cª, quer até pela força empreendedora dos seus atores, como o caso de Marta Quina e da marca infantil Mim.

As feiras, plataformas incontornáveis para as empresas crescerem além-fronteiras, continuam a ter voz neste novo Jornal Têxtil, com a edição de janeiro a fazer a antevisão da Texworld, de novo com presença portuguesa, da Apparelsourcing, da Ambiente, onde estão mais de 70 empresas nacionais de têxteis-lar e decoração, e da Momad Metrópolis, com uma delegação reforçada de marcas de moda portuguesas. Fazemos ainda a análise da última edição da Fast Fashion Lille e, na publirreportagem da Associação Selectiva Moda, percorremos todos os certames por onde o projeto From Portugal passou em 2013 e as ações programadas para 2014.

Na moda, damos a conhecer um jovem talento emergente Carlos Couto e o percurso de sucesso trilhado pela marca portuguesa Saymyname, criada por Catarina Sequeira. Conheça ainda as tendências apontadas pelo WGSN para o vestuário de homem e senhora destinado ao ainda longínquo verão de 2015.

As fibras e fios que estão a ganhar protagonismo, os novos desenvolvimentos mais promissores e as estratégias de sucesso de empresas internacionais fazem igualmente parte desta edição, assim como a análise conjuntural, essencial para que tome as decisões mais acertadas.

A melhor informação para a indústria têxtil e vestuário continua, assim, neste novo Jornal Têxtil que tem que descobrir. Se ainda não é assinante, este é o momento certo para fazer a sua subscrição (clique aqui) e assegurar que todos os meses recebe as notícias que fazem a diferença para si e para a sua empresa.