Início Notícias Marcas

Dub: o pronto-a-vestir dos livros

Materializada em 2011, a marca nacional Dub foi ideia das criativas Vera e Madalena Moreira. Mãe e filha decidiram criar uma capa em tecido para livros – acessório que fosse prático, reutilizável independentemente da espessura do livro e totalmente lavável.

“Use, lave e volte a usar” – são estes os conselhos de utilização deixados pela Dub nas redes sociais para as suas capas de livro em tecido que, segundo consta, protegem os volumes até de “birras caninas”.

Separadas por 30 anos e com formação nas áreas das letras e arquitetura, Vera e Madalena Moreira queriam poupar os livros – que passam de geração em geração, saltam entre mochilas e bolsas, conhecem a areia do fundo do saco da praia, as pastas de trabalho e visitam até os sacos de compras – da erosão do tempo. «Nasce assim o modelo “The Original”, com diversos padrões, constantemente atualizados para que o João Maria e a Maria João, sentados na mesma esplanada, não estejam a ler “um livro igual”», explica Madalena Moreira ao Portugal Têxtil.

À venda em lojas Fnac e Bertrand e em várias livrarias e faculdades de norte a sul do país, a Dub chega aos mercados internacionais através do seu portal de comércio eletrónico, contando também com distribuidores em Espanha e na Bélgica.

A loja online, afirma a cofundadora, «funciona melhor para pedidos estrangeiros. Talvez porque já tenham mais hábito de fazer compras deste modo» e, se há meses com uma média de 10 pedidos, outros há em que o número de encomendas dispara. A quadra natalícia, por exemplo, é particularmente importante para as vendas da Dub, tal como o verão.

Ainda assim, sublinha Madalena Moreira, «a marca vende todo o ano, porque não é um produto sazonal» e os novos padrões são apresentados de forma intercalada. Pássaros, riscas, mapas-múndi ou catos são alguns dos padrões sugeridos no website da Dub – todos com nomes portugueses, de homem e de mulher, e desenhados por Madalena Moreira, a filha.

Depois das capas, disponíveis em tamanhos S, M e L, dependendo da altura da lombada, chegaram os marcadores e, recentemente, os sacos em juta com alças em tecido. Todas as peças são feitas à mão no atelier da marca e, no website da Dub, os preços dos artigos rondam os 16,70 euros. Nas lojas podem chegar aos 18 euros.

Os amantes de livros têm recebido a marca nacional de mãos abertas e, prova disso, ao fim de um ano de atividade, a Dub já tinha duplicado as vendas. Depois, foi crescendo de ano para ano, «a um ritmo mais lento, claro», acrescenta a cofundadora.

Para o futuro, os objetivos da marca passam por «continuar a internacionalizar via online e intensificar o caminho da exportação», adianta Madalena Moreira ao Portugal Têxtil.