Início Notícias Vestuário

Eco-ética dá salto em Berlim

Nove marcas portuguesas juntaram-se à caminhada verde da Ethical Fashion Show e mudaram-se para Berlim entre 16 e 18 de janeiro. Em estreia, o edifício Kraftwerk recebeu 170 marcas, a maioria das quais estrangeiras.

Integrada na Berlin Fashion Week, a Ethical Fashion Show – que inclui também o Green Showroom – é o único evento europeu exclusivamente dedicado à moda ética e ecológica. Para se certificar de que os expositores são, efetivamente, amigos do ambiente, a Messe Frankfurt, entidade organizadora, desenvolveu uma política de sustentabilidade em conjunto com a Get Changed! The Fair Fashion Network que obriga a que pelo menos 70% dos artigos obedeçam a critérios “verdes”. Na edição outono-inverno 2018/2019, o salão esteve dividido em seis segmentos –  Greenshowroom, Urbanvibe, Moderncasual, Craft, Individual e Kids –, pelos quais se espalhou a comitiva lusa.

Näz/Cristiana Costa

Através do CENIT e com o apoio do Portugal 2020, integraram a lista de expositores a Nae Vegan Shoes, Elementum, Light Factory e Näz. «Correu muito bem, tivemos muitos contactos interessantes», afirma Cristiana Costa, fundadora da Näz, sublinhando a afluência logo às primeiras horas daquela que foi a estreia da marca de vestuário em feiras internacionais. Daniela Pais, fundadora da Elementum, que expõe no salão desde a primeira edição e aí tem fechado muitas encomendas, destaca a «instrução» dos visitantes. «Se estivermos numa feira convencional, precisamos de explicar e justificar os nossos pressupostos de sustentabilidade, na Ethical Fashion Show não, as pessoas sabem. É um visitante que já vem preparado», explica.

Elementum/Daniela Pais

Do lado do calçado, Alex Pérez, gerente da Nae Vegan Shoes, que contabilizou a 7.ª presença na Ethical Fashion Show, dá nota positiva à geografia. «A mudança para o edifício Kraftwerk aproximou a feira da cidade e, por isso, houve mais visitantes», avalia. Participaram ainda a Marita Moreno com o apoio do Portugal 2020, Ultrashoes, Green Boots, WAT e Kozii, que teve direito a pisar a passerelle do certame. No total, 170 marcas de 26 países apresentaram coleções sustentáveis para o outono-inverno 2018/2019, com 61% dos expositores de fora da Alemanha. A maioria dos expositores estrangeiros veio de países europeus como a Holanda, Espanha, Suíça, Reino Unido, Escandinávia e Portugal.

Nae Vegan Shoes/Paula e Alex Pérez

No balanço da edição, a organização do evento considera que todas as expectativas foram superadas. «Os resultados, depois de três dias no centro de eventos Kraftwerk, dificilmente poderiam ter sido melhores. Mostrámos que a sustentabilidade e a inovação são as forças motrizes do sector da moda», assegura Olaf Schmidt, vice-presidente de indústria têxtil e tecnologias têxteis na Messe Frankfurt.