Início Destaques

Elogio à autenticidade

As tendências da feira de têxteis-lar Heimtextil, apresentadas ontem em Guimarães, apelam ao bem-estar, num círculo que combina proteção, energia, sustentabilidade e experiência e onde o conforto, a originalidade e a autenticidade são os termos da equação.

Well Being 4.0 é o mote que agrupa as tendências de têxteis-lar de 2016/2017, apresentadas no Centro Cultural Vila Flor, perante uma plateia de designers, responsáveis criativos e empresários do sector. «Escolhemos Well Being 4.0 porque quando nos juntamos percebemos que não tem só a ver com a estética mas com a forma como as pessoas se sentem, sobre o que é importante para elas. O mais importante é que as pessoas se sintam bem no seu ambiente», explicou Anne Marie Commandeur, do Stijlinstituut Amsterdam – um dos seis gabinetes responsáveis pela compilação das tendências da Heimtextil.

O tema divide-se em quatro conceitos essenciais – Protect, Energise, Nourish e Enrich – que deverão ser tidos em conta na hora de desenhar e apresentar as novas coleções.

Protect destaca uma estética clean e um design discreto, para “desligar” de um quotidiano agitado e stressante – uma espécie de antídoto para este mundo em que estamos constantemente “ligados”, mas do qual desejamos conseguir desligar para olharmos para nós e aquilo que precisamos. As texturas são sensoriais, os materiais são macios e as cores refletem a ideia de pureza, leveza e silêncio, onde predominam tons suaves.

Em Energise, a tecnologia é o veículo para fomentar a sensação de bem-estar. As fronteiras entre o online e o offline esbatem-se e a luz torna-se fulcral para criar e explorar formas intangíveis e contornos dinâmicos. Os têxteis transmitem formas dinâmicas, com superfícies tranquilizadoras e designs desportivos, enquanto as cores adotam tons vibrantes e intensos, quase florescentes – incluindo amarelo forte e azul elétrico.

Nourish está mais próximo da sustentabilidade, para criar um novo equilíbrio com a natureza. Os materiais são orgânicos, as superfícies são cruas e combinam-se com designs flexíveis. O verde domina a paleta de cores, juntamente com os tons térreos e cinzas.

Já Enrich faz um apelo a todos os sentidos, privilegiando as emoções e a experiência.
O foco principal é colocado em elementos decorativos e opulentos que misturam referências culturais de todo o mundo, passado, presente e futuro. É uma tendência mais luxuosa, onde o veludo ganha pontos, assim como a utilização de elementos artesanais. Dourados, acobreados e vermelhos têm um lugar de destaque.

Anne Marie Commandeur destacou ainda a importância da autenticidade. «Muitas empresas acham que são inovadoras quando olham para o que toda a gente está a fazer e tentam fazer o mesmo mas um pouco diferente. Isso não é um design autêntico. E nota-se. Aqueles que têm a ideia original irão sempre ser os melhores. Por isso é muito importante manter-se fiel a si próprio, ao seu design, à sua própria identidade – não é preciso tentar criar tudo para o gosto de toda a gente. Têm de ser seletivos em relação àquilo em que se querem focar», afirmou.

A Heimtextil é a maior feira mundial de têxteis-lar e tem lugar marcado em Frankfurt de 12 a 15 de janeiro de 2016. Para a próxima edição são aguardados mais de 2.700 expositores, 63 dos quais portugueses. «Iremos ter um aumento de expositores de Itália e da Bélgica», revelou Meike Kern, diretora da Heimtextil, que destacou ainda a estreia da área “Intimate Retail”, uma espécie de loja do futuro. «Estou muito curiosa para saber o que o gabinete de tendências WGSN vai apresentar. Estou focada no futuro, em saber o que os retalhistas poderão fazer melhor», concluiu.