Início Notícias Têxtil

Em busca do sonho americano

Dez empresas portuguesas apresentam-se em Nova Iorque na próxima semana para conquistar um lugar de direito próprio no mercado de tecidos, acessórios e confeção. A presença na Première Vision New York promete abrir novas portas comerciais e posicionar o “made in Portugal” na linha da frente.

Nos próximos dias 21 e 22 de julho, mais de 300 empresas reúnem-se no Pier 92, em Nova Iorque, para apresentarem as novas coleções na Première Vision New York. Expositores de Portugal, Itália, França, Turquia, Espanha, Japão, Coreia do Sul, Reino Unido e, claro, EUA irão mostrar as propostas de tecidos, acessórios e confeção para a estação fria do próximo ano. De Portugal estarão 10 empresas, seis das quais (Albano Morgado, Fitecom, Idepa, Lemar, Orfama e Sidónios Knitwear) com o apoio da Associação Selectiva Moda, a que se juntam a Adalberto Estampados, a Crispim Abreu, a Teviz by Polopique e a Fábrica de Tecidos Vilarinho a título individual.

A especialista em tecidos laneiros Albano Morgado faz mesmo a sua estreia no certame do outro lado do Atlântico, com uma oferta especial. «Foi preparada uma coleção específica assente em artigos 100% lã que vão desde o tradicional “shetland” ao suave “lambswool”. As formas geométricas e os grandes rapports aliados à conjugação de cores antónimas constituem exemplos de designs ousados que caracterizam a coleção de inverno para 2016/2017 como inovadora e irreverente», revela Albano José Morgado, administrador da empresa.

A passagem pela Première Vision New York é, assim, mais um passo na estratégia de internacionalização da empresa de Castanheira de Pêra. «Com esta participação, objetiva-se fomentar a visibilidade mundial dos tecidos fabricados pela Albano Morgado, cuja reputação tem vindo a crescer e que tem conduzido Portugal e a marca Morgado além-fronteiras”, justifica o administrador. O 100% lã está igualmente em destaque na oferta da Fitecom, nomeadamente nas propostas tecidas para casacos de homem e senhora. «Entendemos que estes nossos tecidos têm um rácio qualidade/preço que poderá ser uma mais-valia. Sendo esta a nossa terceira participação, estamos ainda na fase de nos darmos a conhecer e portanto de divulgar o nosso nome e produtos», afirma Luís Filipe Mesquita, diretor comercial da empresa.

A Orfama, reputada pela qualidade do seu vestuário de malha, irá colocar no centro das atenções misturas nobres, como algodão/seda e bambu/caxemira, e modelos trabalhados com motivos diferenciados em jacquard em fios finos. «É a terceira vez que vamos participar nesta feira. As duas primeiras experiências foram bastante positivas, por isso decidirmos dar continuidade para podermos criar uma maior fidelização dos novos clientes», indica António Cunha, sales area manager da empresa.

«Este é um mercado que já conhecemos bastante bem porque trabalhamos há muitos anos e o objetivo desta participação é aumentar o volume de negócios com a angariação de novos clientes», acrescenta. Para além da apresentação das novas coleções, a Première Vision New York revela ainda as cores e as tendências da estação, contando ainda com seminários e fóruns de discussão, nesta edição, subordinado ao tema “Antecipar um novo sistema de moda”.