Início Notícias Retalho

Espanhóis coroam Zara

Procurando descobrir o peso da moda na economia espanhola, as consultoras WPP e Kantar Millward Brown juntaram-se para publicar o primeiro ranking BrandZ das marcas mais valiosas de Espanha – a Zara é a número um.

A Zara é a marca mais valiosa de Espanha, cifrando-se nos 25,1 mil milhões de dólares (cerca de 21,6 mil milhões de dólares), conseguidos graças à sua «abordagem revolucionária de moda rápida para o retalho em mais de 2.200 lojas em 93 mercados», refere o portal WGSN.

No ranking global “BrandZ Top 100 Most Valuable Global Brands” de 2017, a galinha dos ovos de ouro do empresário Amancio Ortega surge na posição 34.

A Movistar, a gigante das telecomunicações avaliada em 22 mil milhões de dólares, é a segunda marca mais valiosa do país vizinho, quer devido aos seus negócios móveis, quer pela sua banda larga, além de também ter feito uma investida no serviço de subscrição. O ranking da WPP/Kantar Millward Brown (KMB) revela ainda que a Movistar está agora a aproximar-se das propostas de gigantes como a HBO e a Netflix, com a produção de conteúdos originais – há 14 séries programadas para os próximos dois anos.

A completar o Top 5 estão ainda o banco Santander (8,8 mil milhões de dólares), o BBVA (7,9 mil milhões) e a Iberdrola (com 5,3 mil milhões de dólares). O valor total das marcas no ranking é de 103,1 mil milhões de dólares.

Contudo, a verdadeira boa notícia para o grupo Inditex é a lista das marcas restantes, com duas irmãs da Zara em destaque.

A Massimo Dutti entra na oitava posição, com um valor de 4.365 mil milhões de dólares, e a Stradivarius ocupa o décimo lugar, avaliada em 2.051 mil milhões de dólares.

A Bershka (1,9 mil milhões de dólares) e a Pull & Bear (1,7 mil milhões), também detidas pelo grupo Inditex, surgem no Top 30. Outra marca espanhola em destaque no Top 30 é a Mango, avaliada em 1,2 mil milhões de dólares.

David Roth, CEO para os mercados da Europa, Médio Oriente, África e da Ásia na WPP, sublinha que «o primeiro ranking da BrandZ para Espanha mostra como os consumidores espanhóis se têm vindo a tornar cada vez mais sofisticados. Para ter sucesso, as marcas espanholas devem ser corajosas e ousadas, derrubar barreiras e explorar a diferenciação, o que as ajudará a oferecer o valor que os consumidores exigem».

Outras das tendências evidenciadas pelo relatório do BrandZ Spain Top 30 é a importância do entretenimento para os consumidores espanhóis, com três canais de televisão entre as 30 marcas mais valiosas do país – Telecinco (607 milhões de dólares), Antena3 (386 milhões) e Cuatro (296 milhões).

Por outro lado, algumas das marcas mais fortes de Espanha têm mais de um século de idade, mas conseguem manter-se relevantes. As marcas estabelecidas há muito tempo, como o BBVA, que tem mais de 160 anos, ganharam a confiança do mercado, mas também adaptaram a oferta para satisfazer às necessidades do consumidor atual. O BBVA, por exemplo, promoveu um banco digital e tem vindo a trabalhar com empreendedores de tecnologia.

Curiosamente, em Espanha, são os consumidores rurais quem exige maior qualidade. A democratização do acesso à Internet deu aos consumidores fora dos centros urbanos o acesso a uma escolha muito mais alargada, aumentando as suas expectativas. O comércio eletrónico em expansão também está a permitir que marcas com presença limitada em pontos de venda físicos cresçam no canal digital.