Início Arquivo

Esprit alarga universo

Em Julho de 2006, aquando da apresentação dos resultados financeiros, o presidente e director-geral do grupo, Heinz Krogner, tinha avançado que estava à procura de uma outra insígnia para completar a sua panóplia e que este projecto poderia realizar-se durante o corrente ano. «Decidimos transformar-nos num grupo multi-insígnia», anunciava, sem revelar todavia a(s) marca(s) que tinha em mira. Já em 2005, Heinz Krogner revelava estar à caça de uma marca de luxo, sem que depois os seus planos se concretizassem.Entretanto, as caixas da Esprit continuam a encher, apesar dos fortes investimentos na sua rede de lojas. Entre Julho e Dezembro de 2006, a marca viu os seus resultados líquidos crescerem de 28%, cifrando-se em 237 milhões de euros. Durante o mesmo período, o volume de negócios aumentou de 23,4%, para 1,4 mil milhões de euros. É o seu décimo quarto ano consecutivo de crescimento. Todas as famílias de produtos e todas as regiões participaram neste balanço positivo. Todos mercados importantes para a marca registaram subidas, em particular a Espanha, a Itália e o Reino Unido, respectivamente com progressões de 67, 56 e 28%. As vendas na Alemanha, o seu primeiro mercado, que representa 47,2% do total, aumentaram 23%. O crescimento das vendas na Ásia foi, todavia, mais moderado – 14% – e a América do Norte ficou-se pelos 10%.A excelente performance do grupo, presente em 40 países, resulta nomeadamente da forte expansão da sua rede de lojas, cujas vendas cresceram de 33% durante o referido período. «Prevemos 400 novas aberturas por todo o mundo ao longo dos próximos três anos», anunciou Thomas Grote, presidente da marca. Para tal, foi mesmo formado um grupo que deverá encontrar os locais mais favoráveis para a instalação das lojas. O grupo vai também continuar a apostar na sua insígnia edc, que registou uma progressão de 42% no mesmo período. Deste modo, foi fixado como objectivo alargar o número de lojas da insígnia nos seus principais mercados. O grupo deseja igualmente lançar uma linha de jeans, que terá uma divisão própria dentro do grupo. Ao longo dos dois próximos semestres, prevê desembolsar mais de 74 milhões de euros para novos pontos de venda, o que representa um investimento três vezes superior ao efectuado no último trimestre.Mais espírito infantilA marca lançou-se também num novo desafio: a oferta de uma linha de roupa interior para bebé no âmbito da Esprit Kids. A nova linha para os mais pequenos, que será comercializada por toda a Europa, inclui 20 modelos de body, a ser apresentados 6 vezes por ano. A estreia no circuito comercial está já agendada para Julho do corrente ano. A partir de Outubro, a linha será comercializada sob as etiquetas Esprit Kids Bodywear e edc Youth Bodywear.