Início Notícias Moda

Estilo dos anos 90 favorece retalho

Chamam-lhe tendência “Friends”, porque se inspira na série de sucesso norte-americana da época, e poderá beneficiar as insígnias do retalho no regresso às aulas, onde se espera atrair a geração millennial.

O estilo dos anos 90 está a invadir as lojas da Urban Outfitters Inc, da American Eagle Out e de outras cadeias de retalho norte-americanas. Uma aposta onde as bolsas à cintura, os ténis de sola volumosa ou as calças de cós subido (mom jeans) prometem fazer disparar as vendas na rentrée escolar.

As marcas norte-americanas – que têm vindo a sofrer com a necessidade de os consumidores de fazerem as compras online e evitar a confusão dos centros comerciais – há muito aguardavam por um movimento da moda que atraísse a geração millennial, nascida entre 1986 e 1996.

Com a expectativa de que os gastos dos norte-americanos no regresso às aulas aumentem, devido à forte confiança do consumidor que se sentiu este ano, as retalhistas anseiam que o novo interesse pelos anos 90 impulsione uma recuperação no sector, depois de vários trimestres com quebras nas vendas.

Prova disso é que a tendência lidera a volta à escola, com um aumento de seis vezes no número de produtos para crianças descritos como dos anos 90 online, em julho, explicou, à Reuters Katie Smith, analista da empresa de tecnologia de retalho, Edited. Smith acrescentou que, só no calçado, os tênis Chuncky ou Buffalo, clássicos dos anos 90, marcados pelas solas de borracha altas, registaram um crescimento de 76% nas presenças online para vestuário infantil, em junho.

Friends: a série que inspira os millenials

O renascer do interesse pelos anos 90 está a ser denominado tendência “Friends”. De acordo com a analista da A-Line Partners, Gabriella Santaniello, os jovens sentem-se inspirados pelo que as personagens da célebre série dos anos 90 usavam, baseados nos episódios que agora estão disponíveis na Netflix e no Youtube. Por exemplo, a Urban Outfitters está a vender a “Urban Renewal Remade 90s Shortall Overall” e a “New York minute corduroy skirt”, que se assemelha a peças usadas por Rachel Green, a personagem interpretada por Jennifer Aniston em “Friends”.

Retalho beneficia da rentrée escolar

O regresso às aulas é o período mais movimentado de compras, atrás apenas da época natalícia, e pode contribuir para um terço dos lucros das empresas de retalho nos EUA. Os consumidores deverão desembolsar uma média de 284 euros em vestuário e calçado e 186 euros em eletrónica, um crescimento de 28% em relação ao ano passado, de acordo com um estudo da RetailMeNot Inc, um site que analisa cupões e promoções das grandes marcas de retalho.

O estudo anual da Delloite sobre a volta à escola antecipa que os consumidores gastem mais em roupa e acessórios, cerca de 15 mil milhões de euros, ou 55%, de um total de 27,6 mil milhões. O retalho atravessa um bom momento, especialmente na América do Norte, onde a economia vive um momento mais positivo do que há um ano, afirma Marshal Cohen, analista da NPD.

Quando o velho se torna novo

O presidente da American Eagle, Chad Kessler, fala numa grande evolução, este ano, com as mom jeans e os crop-tops a influenciarem os consumidores. A Urban Outfitters tem como público-alvo adultos e jovens, com a sua marca Anthropologie e lojas em nome próprio, daí Rebecca Duval, analista da BlueFin Research, esperar que a marca seja uma das mais fortes nesta temporada, a par da Gap Inc.

A Urban Outfitters poderá verificar um crescimento nas vendas de 5,6% no terceiro trimestre, enquanto a American Eagle deverá dar um salto de 4,6%, evidenciando o melhor crescimento em três anos, segundo dados da Thomson Reuters I / B / E / S. Embora não seja esperado que a Gap e a Nordstrom apresentem o mesmo crescimento de vendas nas mesmas lojas, prevê-se que as vendas globais para as quatro retalhistas sejam as mais altas dos últimos quatro anos.

As redes sociais também estão a ter algum impacto, com as empresas a usar o meio para vender e conquistar a confiança de consumidores mais jovens. «A cada vinte anos a moda regressa… Quando ficas longe de algo por tempo suficiente acabas por ansiar por isso», garante Vanessa Valiente, personal stylist e criadora do blog de moda V-Style.