Início Arquivo

Estruturas verticais ganham em França

Os seus nomes são Etam, Pimkie, Promod e Darjeeling. Nas ruas e centros comerciais franceses, as cadeias verticais são cada vez mais um modelo a seguir. Segundo o Instituto Francês da Moda (IFM), os conceitos de retalho que apostam na moda dominam a paisagem do comércio francês com um número bastante elevado de lojas próprias. Estes são responsáveis por quase 80 por cento do volume de negócios e das superfícies de venda, apesar de uma tendência crescente para um conceito de franchising. Os segmentos de vestuário de senhora e de homem conseguiram aumentar a sua rentabilidade. Em conjunto registaram, em 2004, uma subida do volume de negócios de 5 por cento. No caso do vestuário masculino verificou-se um aumento das superfícies de venda de apenas 1,6 por cento,enquanto que novestuário feminino registou-se mesmo uma redução de 1 por cento. De acordo com os dados do IFM, tanto os representantes do segmento superior (Boss, Georges Rech) como os do segmento médio e os que oferecem uma boa relação preço/qualidade (Café Coton, Father & Son, Carnet de Vol), conseguiram alcançar bons resultados. As cadeias de luxo aumentaram o seu volume de negócios no período de tempo analisado em 14,5 por cento, valor que se situa muito acima do crescimento da sua área de venda de 8,4 por cento.