Início Arquivo

Etam quer vender filial britânica

A Etam sofreu um revés no seu volume de negócios no último ano ao atingir 1,05 mil milhões de euros, o que significa uma queda de 2,4 por cento. Registou uma perda líquida de 61,1 milhões de euros depois de ganhos de 19,4 milhões de euros no ano anterior. A filial britânica é apontado como causa principal desta queda acentuada, tendo apresentado no ano anterior uma descida no volume de negócios de quase 10 por cento, o que representa 251,4 milhões de euros, e registado perdas de quase 38 milhões. A venda da filial britânica, para a qual existem no momento três possíveis candidatos, deverá ser feita o mais depressa possível sendo um dos novos desafios de Richard Simonin. Também na França a Etam obteve piores resultados do que a H&M e a Zara. Os artigos têm de ser expostos de forma mais atractiva. No que diz respeito à Etam Lingerie foi anunciada uma nova estratégia para fazer face à crescente concorrência e para não perder o seu papel de líder no mercado. «Vamos reforçar a colecção segundo tipo de produto e grau de utilização».

O novo posicionamento do conceito de vestuário exterior feminino 1.2.3. começa a dar frutos. Na Alemanha a Karstadt duplicou o número de corners 1.2.3. paravinte e oitono último ano. No estrangeiro, depois da retirada da Grã-Bretanha, a Etam quer concentrar-se na Europa continental e na China. Neste último país o número de corners e lojas em 2004 subiu 520 num total de 1200.