Início Notícias Mercados

EUA investem em máscaras “made in USA”

A Parkdale Mills e a Ferrara Manufacturing ganharam dois contratos da administração Biden para a produção de 17 milhões de máscaras, cumprindo assim a promessa do presidente de adquirir milhões de máscaras fabricadas totalmente nos EUA para centros de saúde comunitários e bancos alimentares de solidariedade por todo o país.

[©Parkdale Mills]

A Parkdale Mills na Carolina do Norte, considerada a maior fiação de fios de algodão dos EUA, estabeleceu uma parceria com a Ferrara Manufacturing, uma empresa de vestuário por medida sediada em Nova Iorque, para fabricar os mais de 17 milhões de máscaras reutilizáveis. O Governo dos EUA anunciou que poderá comprar até o máximo de 22,2 milhões de máscaras nos dois contratos.

A Ferrara Manufacturing e a Parkdale Mills vão assinar contratos com outras empresas dos EUA ao longo de toda a cadeia de aprovisionamento, dando trabalho a cerca de cinco mil do país na sequência destes contratos. A Parkdale Mills vai utilizar fio das suas fábricas na Carolina do Norte, Virgínia e Geórgia, enquanto a Ferrara Manufacturing desenvolverá as suas operações de corte e confeção na cidade de Nova Iorque.

Entre os fornecedores adicionais constam a Clover Knits e a Fitessa da Carolina do Sul; a American & Efird, a Apex Elastic, a Texlon Plastics e a South Fork Industries da Carolina do Norte; a America Knits da Geórgia, a Cotswold Industries, com unidades em Nova Iorque e na Carolina do Sul; a USC Bag no Novo México; a Unionwear de New Jersey; e a Lynda Studios e a Domoi Collection, sediadas em Nova Iorque.

«Toda a equipa da Parkdale deseja agradecer ao presidente Biden, e à sua administração, por esta oportunidade de produzir máscaras de algodão reutilizáveis ​​para milhões de americanos», afirma Davis Warlick. «Ao adquirir máscaras feitas 100% nos EUA, estamos a pôr milhares de trabalhadores do país a trabalhar para ajudar as nossas comunidades vulneráveis. Estamos entusiasmados por colaborara com a Ferrara Manufacturing e orgulhosos dos nossos parceiros da cadeia de aprovisionamento e do seu trabalho árduo para tornar este produto fabricado com orgulho nos EUA», explica o vice-presidente executivo da Parkdale Mills, citado pelo Sourcing Journal.

[©Parkdale Mills]
Já Gabrielle Ferrara considera que «é mais um momento extraordinário» para a indústria dos EUA se unir e produzir equipamentos de proteção individual «para as pessoas que mais precisam deles». A COO e proprietária da Ferrara Manufacturing revela ainda que a empresa «está orgulhosa de colaborar com a Parkdale Mills» e também agradece ao Governo por «apoiar a nossa força de trabalho, que muito se tem sacrificado durante a pandemia para responder à chamada nacional para produzir milhões de máscaras».

Oportunidade única

A indústria têxtil dos EUA produziu mais de mil milhões de EPIs e outros produtos médicos no ano passado, segundo o National Council of Textile Organizations (NCTO). Desde a primavera de 2020, tanto a Ferrara Manufacturing como a Parkdale Mills reorganizaram as suas cadeias de produção para fabricar produzir milhões de máscaras e batas para os trabalhadores na linha da frente.

O presidente e CEO do NCTO, Kim Glas, reconheceu estar igualmente grato ao presidente Biden «pela sua liderança e apoio aos trabalhadores americanos» com estes contratos. «Valorizamos o compromisso da administração de comprar máscaras totalmente fabricadas na América e acreditamos que esta é uma oportunidade significativa para continuar a mostrar a nossa incrível indústria têxtil nacional e todas as suas capacidades. Temos uma oportunidade única numa geração de desenvolver no longo prazo estas cadeias de aprovisionamento cruciais e esperamos trabalhar com a administração e o Congresso para fazer avançar políticas de longo prazo para reforçar esta capacidade de produção essencial aqui nos EUA», conclui Glas.