Início Arquivo

Exportações Indianas com grave queda

O ano 2001 acabou por não ser nada bom para a indústria do vestuário indiano, com as exportações a sofrerem uma grande queda, tanto em termos de quantidade como de valor em quase todos os grandes mercados. A concorrência fez com que muitas encomendas fossem canceladas na totalidade para grandes destinos incluindo a Europa e os Estados Unidos. De acordo com os últimos dados publicados pelo Concelho de Promoção de Exportação de Vestuário (CPEV), as exportações de vestuário já fabricado para países durante o período Janeiro a Novembro de 2001 tiveram um decréscimo de 2% em termos de quantidade e de cerca de 8,80% em termos de valor. De 973 milhões de peças em Janeiro-Novembro de 2000 as exportações desceram para 954.2 milhões. Mas em termos de valor, o retrocesso foi severo com o valor de realização a cair de 3 850.23 milhões de euros em 2000, para 3 848.49 milhões de euros durante o mesmo período este ano. As exportações para os Estados Unidos, que é um dos maiores destinos das exportações indianas de vestuário, também sofreu uma queda grave. Estas desceram para 276.1 milhões de peças com um valor de 1 837.87 milhões de euros para 2,823 milhões de peças atingindo 2 071.05 milhões de euros. O decréscimo ronda os 2,2% em termos quantitativos, e os 11,26% em termos de valor. Durante o mesmo período, as exportações, principalmente para a União Europeia, caíram marginalmente de 617.4 milhões para 616.2 milhões de peças. Contudo, em termos de valor a descida chegou a atingir cerca de 5.27%, de 1 889.88 milhões de euros para 1 790.28 milhões de euros. Contudo, o comércio de exportações para certos países da UE, tais como Portugal, Irlanda e Grécia mostrou algumas melhoras. As exportações para o Canadá, também registaram uma descida de cerca de 15.55% em termos de quantidade e de 14,91% em termos de valor. Quando comparadas com o período de Janeiro-Novembro 2000, as exportações desceram para 61,9 milhões de peças com um valor de 220.34 milhões de euros, sendo que em igual período no exercício anterior contavam-se 73.3 milhões de peças que atingiam um valor de 258.96 milhões de euros. Fontes da indústria sentem que este decréscimo nas exportações se deu devido à pequena descida no valor unitário dos artigos de vestuário indiano durante este período. “O valor unitário desceu significativamente devido à concorrência feroz de outros países, especialmente a China, Paquistão e Bangladesh”, adiantou a mesma fonte.