Início Arquivo

Exportações têxteis em alta

Com efeito, as vendas de artigos têxteis e vestuário ao exterior totalizaram quase 2.128 milhões de euros, mais 1,1 % que em igual período do ano passado, sendo de destacar um avanço significativo nas exportações de artigos têxteis, com categorias a crescer na casa dos 2 dígitos (filamentos sintéticos e artificiais, artigos de cordoaria e tapetes especiais e tufados), apresentado a categoria onde se integram o vestuário de tecido uma recuperação (1,4%), uma inversão positiva de tendência face aos últimos semestres, e uma ligeira perda no vestuário de malha e na categoria que integra os têxteis-lar. Também no que respeita às importações, regista-se uma evolução positiva de 4.2%, com especial destaque para o vestuário de malha e de tecido (+ 13,4% e + 6,8%, respectivamente), assim como a categoria onde se integram os têxteis-lar (+18,6%), o que indicia uma crescente pressão das exportações dos países do Oriente, a escassos meses do fim do Acordo União Europeia-China, muito embora não existam ainda dados desagregados que suportem esta tendência.«A ATP congratula-se pelos valores agora revelados, confirmando os extraordinários esforços que o sector tem realizado para se conservar competitivo e concorrer nos seus mercados tradicionais e, em especial, em novos destinos», afirma a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal em comunicado, acrescentando ainda que «finalmente, o Sector Têxtil e Vestuário começa a ser reconhecido pela opinião pública nacional como um exemplo de actividade económica que sabe incorporar design e tecnologia para subir na cadeia de valor, contribuindo assim positiva e fortemente para o equilíbrio da Balança de Pagamentos do país». No entanto, a associação lamenta a actual «absoluta indefinição nos apoios à internacionalização» das empresas, que já deveriam estar à disposição no âmbito do QREN, «desmotivando muitas delas» de um maior investimento na presença em feiras e outras iniciativas no mercado externo, «penalizando por isso um desempenho» que poderia ainda ser bem mais positivo e em benefício directo do país e do seu crescimento económico.