Início Arquivo

Fabricante da Lee e da Wrangler dispensa 13.000 postos de trabalho

O fabricante de vestuário VF Corporation anunciou que vai dispensar 13.000 postos de trabalho, cerca de 18% da sua mão-de-obra, ao mesmo tempo que abandona as suas linhas de produção não lucrativas, passando desde agora a centrar-se na produção das calças de ganga, roupa interior e exterior. Em anos recentes, os lucros obtidos no fabrico de têxteis nos Estados Unidos foram praticamente extintos pela pressão dos preços feita por uma inundação de bens importados de países com uma mão de obra mais barata. O maior fabricante de jeans, que produz as gangas da Lee e da Wrangler, bem como a lingerie da Vanity Fair e o vestuário da North Face, diz que vai receber um reforço de 64 a 73 milhões de contos no quarto trimestre, fruto do desinvestimento ao encerrar o negócio de fatos de banho da Jantzen, com vendas na ordem dos 23 milhões de contos, o negócio de uma marca privada da malhas que obteve vendas no valor de 45 milhões de contos e um pequeno negócio de vestuário para o trabalho que atingiu os dois milhões de contos, todos os montantes resultantes de vendas de 2001. A empresa sediada na Carolina do Norte anunciou também que irá mudar a restante produção para instalações fora dos Estados Unidos e irá estabelecer o seu negócio de roupa interior perto de Atlanta, na Georgia. As reestruturações da empresa e os cortes de custo vão render anualmente cerca de 26 milhões de contos à VF, afirmou a empresa. “A estratégia financeira está correcta: aumentar as margens e o retorno no capital investido durante períodos de recessão, quando a procura é menor e os itens de margem baixa – principalmente a malha – absorvem muitos custos de produção. A VF, ao tomar esta atitude, irá manter a sua actual forte condição financeira”, afirma Hastings, um analista de retalho da Cyber Business Credit.