Início Arquivo

Fast-fashion pouco sustentável

A tendência crescente para o consumo de artigos da chamada fast-fashion está a criar, de forma rápida, impactos profundos no ambiente e nos recursos naturais. A conclusão foi tornada pública por uma investigação realizada por um laboratório britânico de testes especializados, que faz crer que essa informação possa “chocar” muitos dos consumidores habituais deste tipo de moda. A investigação levada a cabo pela Shirley Technologies sugere que, embora os consumidores possam acreditar que a compra de t-shirts e jeans de baixo custos possa ser um bom negócio, na realidade, o custo ambiental pode ser quatro vezes superior ao de um artigo de vestuário de maior qualidade. Um par de jeans baratos pode aparecer aos olhos do cliente com um custo diminuto, mas vem também com um elevado custo ambiental associado», afirmou Aisf Shah do laboratório britânico certificado Shirley Technologies. O nosso estudo demonstrou, por exemplo, que alguém pode manter um par de jeans de qualidade superior em boas condições de vestibilidade por um período quatro vezes superior ao de um artigo similar de baixo custo», acrescentou o responsável. Tem sido intenção dos consumidores a compra de vestuário fast-fashion para utilizar poucas vezes e deitar fora mas, ao fazê-lo, estão a consumir matérias-primas de uma forma quatro vezes mais rápida, utilizando quatro vezes mais água e quatro vezes mais químicos no processo de produção desses artigos», explicou Shah. O estudo da Shirley Technologies concluiu ainda que a moda da reciclagem não tem tido impactos significativos no sector do vestuário. No Reino Unido, apenas 12% dos têxteis são actualmente reciclados.