Início Arquivo

Fast Fashion regressa a Lille

A Fast Fashion Lille está de regresso ao norte de França, cinco meses depois da primeira edição, que teve lugar em junho deste ano. A feira, que reúne a Tissu Premier (dedicada aos tecidos) e a Collections (vestuário), decorre nos próximos dias 28 e 29 de novembro e antecipa uma edição maior e melhor. Com efeito, a Tissu Premier anuncia um aumento de 10% na área total de stands, com 110 expositores, dos quais 30 novos, entre os quais a portuguesa Rendibor – que se junta à Gulbena, Lipaco e Tinamar (todas apoiadas pela Associação Selectiva Moda). Para além dos expositores franceses, que estão em maioria com cerca de 40 empresas, a Turquia será outro dos destaques, sendo a presença estrangeira mais forte, com 26 expositores, sobretudo especializados em tecidos de moda, estampados e sedas, assim como tecidos de camisaria, para sportswear e denim. O número de expositores italianos também aumentou, segundo a Eurovet (que organiza a Fast Fashion Lille), com a estreia da Simtex, Fiaschi e Siam Italia a juntar-se ao regresso da Guarisco, Manufattura Rosati e Miroglio. Estarão ainda presentes expositores da Alemanha, Bélgica, Holanda, Espanha e Bulgária. Já na Collections, que tem a sua segunda edição, 120 especialistas em vestuário e acessórios de 12 países estarão presentes para mostrar as suas propostas a milhares de profissionais – em junho, foram 4.975 visitantes. Portugal tem uma delegação de nove expositores, que inclui nomes como Flor da Moda, Givec, Goucam, JVP, Only You, Owono, R. Lobo, Raith e Somani. Direcionada para a apresentação de coleções de vestuário e acessórios em private label e marca própria para homem, senhora e criança, a Collections acolherá pela primeira vez sete empresas romenas. Atenta às necessidades do sector, a Fast Fashion Lille irá ainda dedicar um programa de eventos paralelos à reciclagem. «Apesar da fast fashion estar a evoluir para se adaptar às mudanças da procura dos consumidores, muitos profissionais da indústria da moda, sobretudo no norte de França, estão a questionar-se se os artigos não usados podem ser reciclados e ter uma segunda vida», justifica a organização em comunicado. Por esse motivo, os visitantes poderão assistir a workshops organizados pela Maisons de Mode, que, em conjunto com organizações como a Les Chaussettes Orphelines, irá revelar novos projetos de reciclagem de vestuário. A feira vai ainda lançar, pela primeira vez, um novo concurso – o Futur Fast Fashion – para estudantes de moda, desafiando-os a desenhar uma peça de vestuário ou acessório utilizando materiais reciclados, numa iniciativa com a Université Europole e a Guichet Textile Transfrontalier pour l’Innovation. Aberto a estudantes de instituições de ensino superior no norte de França, Bélgica, Holanda, Grã-Bretanha, Alemanha e Escandinávia, o concurso será lançado nesta edição e os vencedores estarão em exposição na Fast Fashion Lille, em maio de 2013.