Início Arquivo

Felipe, Fátima e Luís desfilam em Paris

Lado a lado com os mais conceituados criadores e “novas” revelações mundiais, vão desfilar três portugueses de grande talento e cartas dadas não só a nível nacional mas também internacional. Os desfiles dos criadores nacionais estão marcados para o primeiro dia, 30 de Setembro, e realizam-se no âmbito do Portugal Fashion, um projecto da responsabilidade da Anje em parceria com a ATP e com o apoio do Qren. Para a Associação Nacional de Jovens Empresários trata-se de um «verdadeiro tour de force», já que «o Portugal Fashion mostra que, mesmo num contexto de crise, a fileira moda portuguesa continua a revelar dinamismo, criatividade e visibilidade internacional». Felipe Oliveira Baptista é o primeiro nome do trio luso a apresentar a colecção Primavera/Verão 2010 na Cidade-Luz, mais precisamente às 16h00 no Musée de L’Homme. Esta estação, o criador radicado em Paris trocou a passerelle da Alta-Costura, onde era presença habitual desde 2005, pela do Pronto-a-Vestir feminino. «Trata-se de uma colecção baseada na mistura de vários grupos identitários: majoretes, Harley-Davidson, punk, tailoring masculino e antiguidade grega. Grupos esses que são remixados para criar um vestuário contemporâneo de luxo e uma silhueta urbana e precisa», revela Felipe Oliveira Baptista. Na paleta de cores predominam degradés de cinzentos, o verde água, a cor de pele, o preto, a magenta, o verde maçã e o fucsia, enquanto que nos materiais destacam a pele, a popelina de lã, a musselina de seda e os jerseys de algodão e de seda. A colecção baptizada “The Undefeated”, que inclui malas, sapatos, chapéus e jóias assinados também pelo criador, promete fazer jus ao seu nome e tornar-se invencível, não só nas passerelles mas também nas vendas, como epílogo desta nova aposta mais comercial de Felipe Oliveira Baptista. Pelas 18h30 será a vez de Luís Buchinho mostrar as suas propostas para a próxima estação quente, num regresso muito esperado às passerelles parisienses. Intitulada “Ritmo”, a colecção do estilista portuense aposta em silhuetas longas e fluidas, em choque com curtos estruturados, e assimetrias formais, em tonalidades azul forte, malva, azul céu, anis, branco, pérola, preto, rosa flúor e laranja. Em termos de estruturas predominam os plissados, os voiles e tafetás de seda, o jersey de seda, a poliamida com indução e os estampados de efeitos manchados. Luís Buchinho explica que «esta colecção de balanços assimétricos» foi inspirada por «imagens subaquáticas de medusas». A versão francesa do Portugal Fashion encerra com Fátima Lopes, cujo desfile está marcado para as 21h00 no Salon des Miroirs, uma antiga brasserie inaugurada em 1876 e que agora acolhe grandes eventos mundanos. «Um Verão aéreo, onde o vento mergulha nas peças da colecção Verão 2010 para lhes conceder forma e amplitude» é o que promete Fátima Lopes para refrescar a próxima estação estival, através de «sobreposições, volumes, transparências e pregas». “Air” é o mote desta colecção, que a criadora define como «surpreendente e infinitamente feminina». As musselinas, as rendas, o cetim de seda, o linho e o tecido crepe entrechocam-se e misturam-se para criar «um efeito fluido e vaporoso» nos modelos, que apresentam silhuetas elegantes, futuristas e até gráficas, mas simultaneamente «leves e voluptuosas». Nas cores, todas em degradé, pontuam o rosa, o amarelo, o azul e o cinzento, fazendo «lembrar o céu nas suas diferentes manifestações de humor», acrescenta Fátima Lopes, que desfila pela 22ª vez na capital francesa. Esta Semana da Moda de Paris ficará marcada pela ausência de Christian Lacroix. é a terceira vez que a casa francesa, altamente deficitária e em administração judicial desde Junho, falha a passerelle da Cidade-Luz desde a sua fundação, em 1987, mas a primeira sem que uma colecção tenha sido desenvolvida. Os próximos dias deverão ditar o seu futuro. Todos os outros grandes nomes da moda estarão presentes, desde Chanel a Dior, passando por Jean Paul Gaultier, Louis Vuitton, Valentino, Givenchy, Especialmente aguardados são os desfiles da Emanuel Ungaro e da Nina Ricci, que significam a estreia da dupla Estrella Archs/Lindsay Lohan e de Peter Copping, respectivamente, depois da valsa de criadores que se ouviu no último Verão. Outras estreias aguardadas são a do britânico Giles Deacon, o laureado do último concurso Andam, que desfilava até à data na Semana de Moda de Londres, e a do americano Tim Hamilton, duas vezes distinguido pelo Council of Fashion Designers of America (CFDA), que troca assim Nova Iorque por Paris. Quanto ao Portugal Fashion, regressará a 16, 17 e 18 deste mês ao Porto.