Início Arquivo

Felpos dominam na U.E.

Na sequência das análises que o Observatório Têxtil do CENESTAP tem elaborado com o objectivo de avaliar a evolução dos preços médios de alguns produtos nacionais nos mercados internacionais, em particular na U.E., é publicado este estudo sobre tendência patenteada pelos artigos de toucador ou cozinha de felpo.

As roupas de toucador e cozinha de felpo que incluem as toalhas, os tapetes e os panos de cozinha de felpo são o segundo produto da indústria têxtil e vestuário mais exportado pela economia nacional logo a seguir às t-shirts e camisolas interiores.

Em termos comunitários, os artigos nacionais contam-se entre os mais importados pela U.E. 15 apenas superados pela Turquia. Em 2004 o mercado comunitário importou 137,6 milhões de euros correspondendo a 13,7% das importações totais que compara com os 27,1% da Turquia.

Todavia, o preço médio dos artigos nacionais (8,05 € por kg.) supera significativamente o preço praticado pelos 10 principais mercados de origem das importações de artigos de toucador e cozinha de felpo da U.E., nomeadamente, a Turquia, Paquistão, Índia, China, Egipto, Brasil, Alemanha e Holanda. Excepção seja feita para a Bélgica, que ocupa actualmente a terceira posição do ranking de principais países de origem e detém um preço médio de 8,61 € por kg.

De referir que nos últimos quatro anos o preço dos artigos com origem lusa apresentou uma tendência ascendente apresar de alguma volatilidade em 2002 e 2003. Por outro lado, os artigos da Turquia, da Índia e, em menor medida, do Paquistão descreveram uma tendência descendente desde de 2001.

Os dados mais recentes do Eurostat relativos aos primeiros sete meses do ano demonstram que a tendência descendente dos preços deste tipo de artigos se acentuou desde o inicio do ano nos artigos com origem intracomunitária impulsionados pelos felpos oriundos do Paquistão e da China com reduções de, respectivamente, 26,7% e 28,2% face aos preços praticados para as importações efectuadas pela U.E. nos primeiros sete meses de 2004.

Por fim, no que respeita aos felpos nacionais, os dados disponíveis evidenciam que à semelhança da média intracomunitária os artigos lusos não acompanharam tendência de queda dos preços tendo aumentado dos 8,00€ por kg registados de Janeiro a Julho de 2004 para os 8,50€ por kg no período homólogo de 2005.

 

Esta análise está disponível no PortugalTextil.com