Início Destaques

Fibras dão novas luzes à ITV

Na base da cadeia produtiva, as fibras têm vindo a evoluir e a gerar novas oportunidades em áreas como a funcionalidade e a sustentabilidade, como mostram as soluções da Trevira, da Hyosung e do International Fibres Group.

A produtora alemã de fibras de poliéster e fios filamentares Trevira está a destacar a Trevira Sinfineco no suplemento Fibras Dinâmicas, publicado na edição de outubro do Jornal Têxtil. A marca tem fibras recicladas adequadas para vestuário mas também para aplicação no interior de automóveis e têxteis-lar e usa os resíduos resultantes da produção habitual da empresa (pré-consumo) e fibras obtidas a partir da reciclagem de garrafas PET. «A Trevira está empenhada em colocar os desperdícios residuais de volta ao processo produtivo sempre que possível, para fazer novos produtos de elevada qualidade», garante a empresa.

Neste suplemento, a Trevira coloca ainda um forte enfoque na Trevira Perform Moisture Control, uma fibra com performance anti-pill com gestão de humidade e na Trevira Bioactive, com efeito antimicrobiano permanente, que evita a multiplicação de bactérias.

Já a Hyosung, que em Portugal é representada pela Dtexcom, está a salientar as vantagens da creora Color +. «O novo elastano creora Color+ desenvolvido em especial para misturas de fibras naturais irá proporcionar toda a riqueza da cor que sempre desejou obter sem visibilidade do elastano», afirma a empresa de origem sul-coreana. «Agora já pode ter aquela cor que sempre desejou para as peças produzidas com mistura de fibras naturais e celulósicas», sublinha.

O International Fibras Group, por seu lado, está a enfatizar os três valores que dominam o desenvolvimento das suas fibras: inovação, sustentabilidade e tecnicidade. A empresa assume-se «empenhada na investigação e desenvolvimento para um futuro sustentável», transversal às suas quatro unidades, todas na Europa: a IFG Asota, na Áustria, a IFG Drake, no Reino Unido, a IFG Exelto e a IFG Cresco, ambas na Bélgica.