Início Notícias Têxtil

Filo junta sustentabilidade à criatividade

A 58.ª edição da feira italiana de fibras e fios abre as portas na próxima quarta-feira sob o mote “sustentabilidade e criatividade: dos novos têxteis à nova moda”, em referência aos compromissos assumidos pela organização para o certame. Entre os quase 100 expositores está a portuguesa Polopiqué.

[©Filo]

A feira, que durante dois dias ocupará o centro de congressos MiCo Milano, em Milão, assumiu nesta edição o título “sustentabilidade e criatividade: dos novos têxteis à nova moda”, um mote escolhido por «incorporar vários temas nos quais a Filo está empenhada há algum tempo», explica a organização em comunicado. «Primeiro que tudo, a sustentabilidade, mas também uma nova visão do sistema têxtil-moda, que tem no seu centro a produção e uma cadeia de aprovisionamento capaz de construir um diálogo verdadeiro e produtivo entre as várias fases. Isto destaca o valor intrínseco de séculos de tradição têxtil, para ser combinado, porém, com a investigação mais inovadora e atenção à sustentabilidade», justifica.

Paolo Monfermoso [©Filo]
Paolo Monfermoso, responsável da Filo, explica que «o compromisso da Filo para com a sustentabilidade tem sido reconhecido e consolidado nos últimos tempos. O nosso empenho não se limita a promover o devido cumprimento com os padrões de proteção ambiental e laboral, mas estende-se à criatividade, ao novo modelo que vem de soluções têxteis inovadoras, proposto por empresas que estão sempre na vanguarda da qualidade e da investigação, como as que expõem na Filo».

No total, a Filo contará nesta edição com 93 expositores, incluindo nomes como a Filatura C4, Indorama, Lenzing, Radici, Spoerry 1866 e a portuguesa Polopiqué, uma presença já antecipada por Luís Guimarães, presidente do grupo, na entrevista publicada na edição de setembro do Jornal Têxtil. «Há uma estratégia. Nos têxteis-lar estivemos na recente edição especial da Heimtextil, nos tecidos participámos na Première Vision, nos fios vamos estar já em setembro na Filo», revelou. «É a altura de começarmos a aparecer outra vez ao mundo, mostrar quem somos», justificou.

Luís Guimarães

A feira abrirá portas com uma cerimónia de abertura que contará com as intervenções de Paolo Monfermoso, Pier Francesco Corcione, presidente da ITS-TAM Biella, e Elena Chiorino, conselheira para educação, trabalho e formação vocacional da região de Piemonte, prosseguindo com uma mesa redonda com designers de diferentes gerações, que irão apresentar as suas visões de moda para o público face aos desenvolvimentos técnicos obtidos da pesquisa de materiais e a necessária relação, cada vez mais próxima, com a indústria.

Os visitantes da feira poderão ainda conhecer as tendências da Filo, batizadas Linguagens, que foram já apresentadas online e estão disponíveis para consulta no website do certame. «Se o têxtil-moda de hoje se expressa em diferentes Linguagens, o objetivo permanece o mesmo de sempre: o “bem feito”, o resultado da criatividade e paixão pelo trabalho de uma pessoa. Para isso, os expositores da Filo e os convidados da cerimónia de inauguração são testemunhas do mais alto nível», conclui Paolo Monfermoso.

Polopiqué