Início Notícias Têxtil

Flexitex no domínio do jacquard

A Flexitex, produtora de tecidos para colchões, abriu as portas ao público convidando-o a conhecer todos os processos que são parte integrante do motor que faz andar a fábrica. Desde 1964 que o caminho traçado no mundo têxtil é marcado pela diferenciação e pela inovação.

Fruto de uma sociedade com a Molaflex, a Flexitex surge no sector têxtil, durante os primeiros anos, como fornecedor exclusivo da empresa de colchões. Apesar de ainda manterem a relação comercial, a especialista de tecidos jacquard iniciou o processo de internacionalização, nos anos 70, para toda Europa e, atualmente, está presente nos cinco continentes.

Com uma quota de exportação de 55%, a Flexitex tem como destinos para a sua oferta o Reino Unido, França, Espanha, Itália e Marrocos que, por questões de proximidade, tornaram-se os mais importantes.

Domingos Leite de Castro, diretor da Flexitex, explicou que a empresa é composta por três grandes secções que se repartem por «preparação» onde são, como o nome indica, preparadas as teias e tramas e também onde se encontra uma tinturaria para fios. A segunda secção é alocada à tecelagem e à tricotagem e, por último, a fase final de acabamentos e de embalagem dos têxteis produzidos dentro de portas.

De acordo com o diretor da empresa, são feitos anualmente cerca de mil padrões de revestimento distintos. A produção anual é de 4 milhões de metros lineares, suficiente para produzir 4 mil colchões por ano.

Atendendo às novidades do mercado e em permanente sintonia com os fornecedores, a Flexitex desenvolve diversos acabamentos, dispondo de um leque de opções que variam entre antibacterianos, antifúngicos, antiácaros, termoacumuladores, antiestáticos, antimosquito e neutralizadores de odores. Ainda são propostos em catálogo os revestimentos de Aloé Vera, para promover a regeneração da pele, a aromatização com lavanda ou maça e canela, para um efeito mais relaxante, e uma textura de fios à base de leite, soja ou bambu.

A empresa, que emprega mais de 80 trabalhadores, possui um parque de máquinas com 20 teares para tecidos e 13 teares para malhas, dois dos quais resultantes de um investimento recente.

Com novos projetos em vista, Domingos Leite de Castro destaca que a Flexitex é reconhecida pelo «serviço e entregas rápidas», características que parecem ser o segredo de uma longa história na indústria.