Início Arquivo

Formas humanas “reais”

As inovadoras e macias formas da “RealForms” (formas reais), desenvolvida pela Shapely Shadow, foram concebidas para auxiliar aos designers de lingerie e fatos-de-banho na sua missão de encontrar o “fit” (ajustamento) perfeito para os seus produtos. Em suma, trata-se de manequins recobertos com uma secreta fórmula química patenteada que é semelhante ao silicone e que reage como as partes carnudas do corpo humano.Estas novas formas “humanas” são particularmente apropriadas para o desenvolvimento de peças de vestuário como sutiãs e partes superiores de biquinis, uma vez que o peito do manequim apresenta uma inclinação natural, idêntica à do peito feminino, para uma perfeita modelagem da peça.Os designers podem ver a elevação e a configuração do peito usando diferentes tipos de alcochoado e formas de armações assim como para testar se os dentes dos colchetes são demasiado pequenos ou se as alças elásticas são excessivamente justas. As formas podem também ser usadas para verificar se o elástico de umas cuecas está demasiado apertado na anca ou a transparência de um fato-de-banho.A Adidas encomendou já 12 manequins “Formas Reais” adaptados ao tipo asiático para as suas fábricas em Hong Kong, Tailândia, Vietname, Indonésia e China. Deste modo, os fornecedores da Adidas na Ásia passam a dispor de vestuário com “fit” perfeito e cuja configuração representa as formas específicas do mercado que compra a sua roupa. Em 1997, a Shapely Shadow foi, aparentemente, pioneira na utilização comercial do body scanner a laser 3D, proporcionando formas no vestuário com maior reprodutibilidade, repetibilidade e simetria aos designers e vendedores. Os seus produtos são resultado do cruzamento da informática, da electrónica e da têxtil. Entre os seus clientes encontram-se a Gap, Donna Karan, Li & Fung, Macy?s e Ralph Lauren. A empresa americana é também a autora do FastFit, um software de visualização global que está a ser usado pela sede da Marks & Spencer na capital britânica. O FastFit permite aos técnicos visualizar imagens de vestuário a 360º para analisar o “fit” da verdadeira peça. A M&S produz milhões de estilos em centenas de fábricas por todo o mundo para cada estação, daí a grande utilidade de um tal software. Com um estúdio de “fitting” que inclui luzes, plataforma giratória, cortinas de fundo e câmara, o FastFit cria uma imagem rotativa numa questão de segundos em dois formatos distintos: HTML e/ou QTVR. As imagens salvaguardadas são controladas pelo utilizador, permitindo-lhes interagir com o vestuário em desenvolvimento. Nos próximos seis meses, o FastFit estará disponível como uma solução Internet, possibilitando, aos utilizadores, localizar amostras do protótipo a aprovar, incluindo comentários e correcções em imagens de 360º.