Início Notícias Marcas

Foztex apresenta Philomena

«Por trás de uma grande marca há sempre uma grande mulher», podia ser a nova versão do velho provérbio para descortinar o segredo dos 28 anos da Foztex na indústria têxtil. A empresa de Filomena Ferreira prepara-se para cimentar as relações com o sector através do lançamento da marca Philomena.

«É um sonho que já tenho há muitos anos», confessou a empresária ao Portugal Têxtil em relação ao nascimento da marca que ganhou vida em 2015.

O conceito da Philomena é que seja «uma roupa fácil de vestir, que dê bem com tudo, que dê para ir trabalhar e que, ao mesmo tempo, se tiver que ir do trabalho para um jantar, não tenha que ir a casa mudar de roupa», explica.

A coleção Primavera/Verão 2018, apresentada na recente edição do Modtissimo, exibiu uma panóplia de artigos divididos por cores e temas que variavam entre camisas, casacos, calças e macacões.

«Focamo-nos sempre na tendência emergente para cada estação e, claro, vemos sempre os materiais que serão melhores e fazemos toda essa pesquisa dos materiais e das cores», indicou a designer, Catarina Soares.

A primazia é concedida à qualidade dos produtos, tanto ao nível dos materiais como da construção de cada peça de vestuário. «Queremos que o nosso produto tenha design, mas que tenha também qualidade e isso também se deve aos acabamentos que utilizamos» assegurou a designer, que para esta coleção apostou «muito na viscose, nalguma seda e no algodão».

A marca que pertence à Foztex nasceu com o propósito de internacionalizar seguindo, desde cedo, as diretrizes da empresa-mãe, que opera como agente de private label para o mercado externo.

A estratégia para a Philomena passa «pela gestão das redes sociais e pela participação em feiras», avança a designer, que, recentemente, deu as boas-vindas a uma colega que integrará o departamento de marketing. O objetivo é que os artigos sejam vendidos em lojas multimarca e online, afirmou Filomena Ferreira, apontando Espanha como o mercado alvo.

A recetividade da coleção no Modtissimo serviu de bussola na orientação do caminho certo que se revelou alinhavado com o Norte da empresa.

«Passam aqui pessoas de vários sítios, não só pessoas que trabalham no sector, mas também jovens que podem ver o que é feito e que, realmente, gostam e isso, para nós, é muito bom. Sabemos que, pelo menos, estamos a trabalhar na direção certa», reconheceu a designer.

Dispondo de um leque com cerca de 10 clientes ativos e outros pontuais, a Foztex coloca nas suas produções etiquetas do grupo Inditex, nomeadamente Massimo Dutti e Uterqüe, e ainda da marca inglesa Mother of Pearl.

Consistente na forma como se posiciona no mercado, a Foztex conta com um efetivo de cerca de 20 pessoas que consolidam o core business da empresa, prevendo atingir um volume de faturação de 11 milhões de euros, que se fez acompanhar de um crescimento na ordem dos 25%.

Projetos para o futuro é algo que parece não faltar com vista à aquisição de softwares novos e de um evento para a divulgação da marca. «Há uma série de coisas que queremos aumentar e está tudo previsto no projeto de candidatura ao Portugal 2020 que fizemos», revelou a empresária.

Nos planos está incluída, ainda, a montagem da linha de amostras que surge em resposta às necessidades da marca, bem como para a produção de pequenas séries de clientes importantes. Filomena Ferreira tem também em cima da mesa uma proposta relativa à parceria com um fabricante, mas isso ainda ficou no segredo dos deuses.