Início Notícias Vestuário

FS Baby continua a crescer

A caminho dos 25 anos, a FS Confecções celebra o quarto de século de “cara lavada” e com planos bem estruturados para a marca própria, que iniciou a sua jornada há 10 anos. Atualmente, a FS Baby é o melhor cliente da empresa e está presente em 30 países.

A empresa que laborou durante 15 anos em regime private label, decidiu por «necessidade dos clientes» criar uma marca própria para colocar nos artigos que produz para bebés dos 0 aos 36 meses, afirma o diretor de exportação Rodney Duarte.

A participação regular em feiras internacionais para a promoção do private label facilmente se direcionou para a divulgação da marca, impulsionando a entrada em 30 destinos diferentes.

Golpe de sorte ou timing perfeito, Rodney Duarte salienta a pertinência da aposta na marca perante os tempos adversos. «Ainda bem que assim foi porque quando a crise veio estávamos mais preparados para colmatar essa falta dos clientes, pois com a nossa marca somos nosso cliente», explica.

A FS Baby representa 90% do volume de negócios da empresa e tem como principais destinos de exportação a Rússia, México, Itália, Grécia, Angola e Líbano.

A diversificação dos mercados tende a ser a estratégia de negócios praticada pela empresa e que tem garantido a perenidade da mesma.

«As questões politicas, que infelizmente não conseguimos controlar, leva-nos a ir de um lado para o outro. Mas como fazemos muitas feiras internacionais e temos, felizmente, muitos contactos, muitos clientes diferentes, conseguimos diversificar o risco com localizações distintas», destaca o diretor de exportação.

No seguimento da filosofia adotada, a FS Baby avança para os mercados colombiano e canadiano com expetativas de conseguir conquistar bons negócios.

As raízes da FS Baby

A FS Confecções, que há dois anos viu realizado um dos sonhos da administração de ter instalações próprias, emprega 20 pessoas e tem uma produção anual de 200 mil peças, revela Rodney Duarte ao Portugal Têxtil.

Ainda que a ambição de conquistar novos territórios seja uma característica forte da empresa, o objetivo também passa por «estabilizar e ficar mais sólido nos mercados onde estamos e depois seguir para outros», acrescenta o diretor de exportação.

A inovação também faz parte do código genético da FS Baby, que no ano passado apresentou uma coleção antimosquito numa feira alemã, qualificando-se como finalistas na categoria de inovação têxtil.

Face aos 25 anos de atividade da FS Confecções, o balanço é positivo e as expetativas são de crescimento, tendo registado um volume de negócios de 1.5 milhões de euros no último exercício.

«Estamos muito orgulhosos. É muito trabalho, muita dedicação e é uma evolução enorme, ver de onde começou até agora onde estamos e acho que não vamos parar por aqui vamos continuar a evoluir», resume o diretor comercial Marc Duarte.