Início Notícias Calçado

Gallery Shoes muda de pele

Novos serviços digitais, sinergias com o vestuário e a presença de cerca de 500 marcas é o que se pode esperar da próxima edição da Gallery Shoes, que terá lugar na Areal Böhler, em Düsseldorf. A feira internacional de calçado e acessórios decorre 10 a 12 de março e estima acolher quase 10 mil visitantes.

Na última edição, em setembro de 2018, passaram pela feira de calçado alemã mais de 500 marcas, provenientes de mais de 20 países (cerca de 65% internacionais e 35% nacionais) e aproximadamente 9.800 visitantes profissionais (dos quais 75% eram nacionais e 25% internacionais).

«A Gallery Shoes está bem estabelecida no mercado e tem uma posição definida no calendário internacional de feiras. Trata-se de uma data essencial para a indústria, com um formato que se apresenta como um modelo inspirador. A atração da vibração da Areal Böhler foi o primeiro passo, porém, convencer os expositores a apresentarem-se de um modo completamente diferente foi um desafio», afirma Ulrike Kähler. «Atualmente vemos que, não apenas as nossas especificações foram aceites, como também trouxeram ao mundo do calçado um novo impulso e significaram, além disso, uma lufada de ar fresco no panorama europeu das feiras de calçado. Esta mudança na imagem era necessária e também está a mostrar aos retalhistas do calçado qual é o resultado de uma mudança numa feira», destaca a diretora-geral da Igedo, entidade organizadora do certame.

Novos serviços digitais

Na próxima edição, o processo de registo vai contar com várias novidades: o novo software vai tornar possível que os bilhetes comprados online possam ser guardados na aplicação Wallet. Os tradicionais balcões na área de entrada serão substituídos por colunas digitais de registo, que têm como objetivo facilitar a comunicação e quebrar barreiras. Haverá ainda uma equipa multilingue presente nas novas colunas da entrada principal, que irão garantir que os visitantes internacionais são recebidos com as melhores boas-vindas possíveis e o melhor serviço.

Há ainda várias alterações nas paragens dos transportes e dentro dos próprios transportes para a Gallery Shoes. Os visitantes poderão registar-se digitalmente, dentro dos transportes, usando um código, garantindo um acesso fácil ao evento. Estas alterações têm como objetivo que a Gallery Shoes esteja em linha com os padrões internacionais.

Zonas e marcas

O grupo lgedo garante que a zona Comfort está a tornar-se igualmente importante comparativamente às restantes zonas do evento, como a Premium, a Contemporary, a Urban, a Kids e a Acessories. Aliás, a portuguesa Walter Flex estreia-se precisamente na zona Comfort, à semelhança da austríaca Living Kitzbühel e da dinamarquesa Probody Medical, num segmento onde também a portuguesa Christian Dietz irá marca presença.

Na zona Urban, onde «o foco está em marcas conhecidas e lançadoras de tendências», refere o grupo, apresentam-se as portuguesas Apple of Eden, Fly London, Cubanas, Lemon Jelly e Pavement, entre outras. Na zona Premium, entre marcas como a Karl Lagerfeld ou a Crime London, está a portuguesa Armando Silva. Na zona dedicada ao calçado infantil, o segmento Kids, estão presentes marcas lusas como a Bo-Bell, Fernando Lima & Cia, Telyoh e Softinos.

As vibrações da moda

Criado na edição anterior, o Fashion Lifestyle Corner terá a sua própria passerelle e será agora parte integrante da feira, com a apresentação da gama de calçado presente na Gallery Shoes. Na próxima edição, a Marc Cain será, uma vez mais, a principal parceira na passerelle.

«Para nós, a moda e o calçado são inseparáveis. A passerelle é como um microcosmo que representa as capacidades dos formatos das nossas feiras irmãs. 45% dos compradores que visitaram a Gallery, vieram especificamente para ver e encomendar calçado, malas, produtos de pele, joalharia e acessórios», resume Ulrike Kähler.