Início Arquivo

Gap foi às compras

A Gap Inc comprou a retalhista multimarca de vestuário de senhora Intermix no final de dezembro de 2012, num negócio que rondou os cerca de 130 milhões de dólares (97,94 milhões de euros). A Intermix opera 32 lojas na América do Norte e um website de comércio eletrónico, oferecendo uma mistura de marcas de luxo e designers emergentes, incluindo Hervé Léger, Yves Saint Laurent, Azzedine Alaïa, Helmut Lang, Mulberry e Rag & Bone. Segundo a Gap, esta é uma oportunidade para expandir a rede de lojas da Intermix e acrescentar uma significativa visibilidade e melhorias no seu site on-line. O objetivo da aquisição é duplicar o número de lojas da retalhista e procurar oportunidades para expandir a cadeia além-fronteiras, revelou Art Peck, presidente responsável por novas marcas na Gap. A Gap retira ainda outras vantagens do negócio. «Somos o incubador com marcas emergentes e podemos ajudá-los com colaborações», afirmou o cofundador e diretor-executivo da Intermix Khajak Keledjian, que continuará ligado à empresa como diretor criativo. Keledjian mostrou-se mesmo bastante otimista com as perspetivas de futuro desta nova união. «Estamos muito satisfeitos por termos encontrado um parceiro que tem a escala global e a infraestrutura necessária para apoiar a nossa visão de crescimento», referiu. «A Gap Inc partilha muitas das nossas raízes empresariais, paixão pela inovação e experiência de consumo. Juntos, vamos continuar a moldar o futuro do retalho ao oferecer as mais excitantes tendências de moda com os melhores designers do mundo», acrescentou. Esta é a primeira aquisição da Gap desde 2008, quando comprou a Athleta por 150 milhões de dólares e a desenvolveu de um negócio de catálogo para uma «forte plataforma de comércio eletrónico e presença em lojas físicas». A Intermix apresenta vendas que rondam os 130 milhões de dólares anuais, de acordo com informações do Wall Street Journal. A proprietária em private label da empresa, a Goode Partners LLC, colocou a sua quota minoritária de 40% à venda em outubro e os responsáveis de investimento da empresa contactaram a Gap ainda nesse mês para dar início às negociações. Os diretores da Intermix viajaram para San Francisco para se encontrarem com o CEO da Gap, Glenn Murphy, em dezembro e o negócio ficou concluído a 31 de dezembro. Esta aquisição poderá reforçar os bons resultados da Gap, que revelou um aumento de 5% nas vendas comparáveis de dezembro, graças às suas marcas na América do Norte. As vendas subiram 5%, para 2,08 mil milhões de dólares nas cinco semanas até 29 de dezembro, em comparação com os 1,98 mil milhões de dólares do mesmo período do ano transato. As vendas comparáveis cresceram em todas as marcas da América do Norte, com a Gap a aumentar as vendas em 2%, a Banana Republic 1% e a Old Navy 13%. Já as vendas internacionais caíram 6%, depois de no ano anterior terem sofrido uma quebra similar. «Os consumidores responderam favoravelmente à nossa oferta de produto e promoções durante a época de festas em geral», indicou o presidente e CEO Glenn Murphy. «Estamos satisfeitos por continuarmos a ter comparações positivas em todas as nossas marcas na América do Norte», acrescentou. As vendas totais no ano até à data subiram 6%, para 14,52 mil milhões de dólares, em comparação com os 13,72 mil milhões de dólares do ano anterior. As vendas comparáveis aumentaram 4% em comparação com o declínio de 4% registado no último ano.