Início Notícias Vestuário

Garbo em linha crescente

A especialista em vestuário de desporto desempenha um papel ativo no mercado há 25 anos. Fiel ao estilo clássico dos fatos-de-treino, mas inovadora no que diz respeito ao desporto técnico, a Garbo mantém-se firme e de boa saúde.

«Iniciámos com produtos como os fatos de treino. Entretanto, fomos alargando a gama de produtos e começamos a direcionar mais a produção. Temos variadas modalidades, muito focada agora no desporto técnico», explica Susana Gomes, diretora comercial e de marketing da Garbo, ao Portugal Têxtil.

A empresa que começou por produzir, exclusivamente, para a marca própria, há seis anos que procurou a internacionalização sob regime de private label, que concentra, atualmente, 70% do volume de negócios.

Exibindo uma carteira com mais de 100 clientes ativos, a Garbo integra os processos de desenvolvimento, sublimação, corte, confeção, bordados e embalagem na sua estrutura e dispõe de um efetivo de 35 colaboradores.

Denotando como principais mercados Espanha e Alemanha, Susana Gomes aponta ainda os mercados holandês e francês como secundários e anuncia uma abordagem inicial ao Reino Unido e Suíça.

Inovação e qualidade no comando

Com duas lojas de venda a grossistas, uma em Vila Nova de Famalicão e outra em Albergaria-a-Velha, a Garbo tem planeada a venda online e o aumento dos pontos de distribuição físicos.

«A nível comercial queríamos colocar as nossas coleções em mais lojas físicas e não depender só das lojas de retalho, ou seja, levar aos clientes, às lojas, o nosso produto e aumentar as vendas», afirma Susana Gomes.

Em incubação está o lançamento de uma marca orientada para o mercado externo e especializada nos tecidos técnicos, que surge da necessidade de elevar a qualidade dos produtos.

«A nível de confeção é preciso subir, é preciso aumentar, é preciso inovar, é preciso fazer coisas diferentes», reconhece a diretora comercial e de marketing.

A empresa explora ainda a vertente publicitária através da produção de acessórios, como chapéus, e outros artigos para eventos desportivos.

Focada nas exigências dos desportos técnicos, a Garbo trabalha «com diferentes matérias-primas e com variadas propriedades têxteis, como antibacteriana, respirabilidade, durabilidade do tecido (…), características refletoras também», destaca a responsável.

Crescimento Saudável

Registando um crescimento positivo, a diretora comercial e de marketing confessa que a Garbo está «em crescimento e nota-se cada vez mais que o têxtil e a confeção portuguesa estão em expansão», revelando particular interesse no mercado nórdico e salientando que «quanto mais para Norte formos, mais ganhamos com isso».

A participação em feiras internacionais, nomeadamente a Ispo em Munique, faz parte da estratégia definida pela diretora, que considera importante para o alinhamento da empresa.

«A nível de contactos é muito bom, a nível de sourcing é espetacular, a nível de prospeção de negócios é brutal. E a parte de inovação porque conseguimos sempre ver coisas diferentes e coisas novas», justifica.

As metas traçadas para o futuro passam por manter o private label e crescer, conclui Susana Gomes.