Início Destaques

Garland reforça posição na Europa de Leste

As exportações nacionais para os países eslavos ocidentais têm vindo a aumentar e, face à maior procura, a Garland decidiu reforçar a sua oferta para esta zona do globo, criando uma linha de transporte terrestre entre Portugal e a República Checa/Eslováquia.

[©Garland]

De acordo com o INE, a República Checa foi o 21.º cliente das exportações portuguesas em 2020, ocupando a 17.ª posição ao nível das importações. O número de transações comerciais entre Portugal e a República Checa cresceu 15% no sentido da exportação, entre 2017 e 2019, e 33% nas importações.

Face a este aumento, o grupo de logística, transportes e navegação decidiu apostar neste mercado, além das saídas diárias de camiões completos, com um novo serviço de grupagem que conta com saídas bissemanais para exportação e uma saída semanal no sentido de importação. O tempo de trânsito é de quatro a seis dias úteis.

Segundo Luís Ribeiro, diretor comercial nacional da Garland Transport Solutions, empresa do grupo dedicada ao sector dos transportes, no último ano, o número de solicitações de serviços para a Europa de Leste cresceu cerca de 5%, mesmo em contexto de pandemia. Os principais grupos de produtos transacionados entre Portugal e a República Checa são máquinas e aparelhos, veículos e outro material de transporte, plásticos e borracha, têxteis e produtos químicos.

«São países para os quais se perspetiva um grande crescimento económico e cujas transações comerciais com Portugal têm aumentado. Além de uma localização estratégica no contexto europeu, que vem ao encontro da nossa aposta em manter a capilaridade nesta geografia específica, as principais mercadorias transacionadas inserem-se em setores que consideramos essenciais para o nosso crescimento», explica Luís Ribeiro, que espera anunciar, nos próximos meses, novas soluções para os clientes com atividade e interesse na Europa de Leste.

[©Garland]