Início Notícias Tecnologia

Gestão de humidade ganha tração

A inovação em tecnologias de gestão de humidade está a acelerar, à medida que os consumidores exigem uma maior funcionalidade no vestuário de performance, de acordo com o estudo “Moisture management technologies: innovation in performance and Comfort” da empresa de informação de mercado Textiles Intelligence.

[©Unsplash/Shashank Shekhar]

Muito do esforço de investigação está a ser concentrado em melhorar a funcionalidade de tecidos com gestão de humidade e alguns dos tecidos mais recentes no mercado têm propriedades adicionais, como eficácia antimicrobiana, controlo de odores e proteção contra a radiação ultravioleta.

Um dos desenvolvimentos mais entusiasmantes no campo da tecnologia de gestão de humidade tem sido a introdução de tecidos que dão uma sensação de frescura, assim como transferência de humidade, aponta a Textiles Intelligence, que dá o exemplo da HeiQ e do seu tratamento HeiQ Adaptive AC-06, que contém um polímero hidrofuncional que responde às mudanças na temperatura do corpo.

«As peças de vestuário que incorporam tecidos tratados com HeiQ Adaptive AC-06 dão uma sensação de arrefecimento quando a temperatura do corpo do utilizador atinge os 28 ºC. A esta temperatura, a estrutura do polímero muda e isso aumenta a capacidade do tecido afastar a humidade da pele. A humidade é transferida para a superfície do tecido e daí evapora», explica a Textiles Intelligence.

HeiQ Adaptive AC-06 [©HeiQ]
Ensaios permitiram que o vestuário fabricado com tecidos que receberam este tratamento são capazes de reduzir a temperatura corporal do utilizador em 1,5 ºC a 2,5 ºC.

Nos próximos anos, antecipa a empresa de informação de mercado, o ritmo de desenvolvimento das tecnologias de gestão de humidade «deverá acelerar, à medida que os produtores de tecidos e vestuário competem para melhorar ainda mais as propriedades de conforto da sua oferta».

Biomimética impulsiona desenvolvimentos

Além disso, refere a Textiles Intelligence, os fornecedores de tecidos e vestuário vão capitalizar as vantagens da tecnologia de têxteis inteligentes e da biomimética. «A utilização de tecnologias de têxteis inteligentes e da biomimética vai abrir caminho para o desenvolvimento de peças de vestuário capazes de ter várias funções ao mesmo tempo que mantêm o utilizador fresco e seco», aponta.

[©Unsplash/James Lewis]
A biomimética, indica a empresa, consiste em tecnologias inovadoras inspiradas em sistemas biológicos como plantas e animais. Cientistas e engenheiros, em várias áreas, analisaram como diversas formas de vida evoluíram para fazerem determinadas funções e usaram essas observações para desenvolverem o que a Textiles Intelligence considera ser «algumas das inovações mais bem-sucedidas da era moderna».

Para a empresa de informação de mercado, «vai haver um aumento significativo na acessibilidade [económica], disponibilidade e alternativas de vestuário multifuncional e isso deve alimentar um crescimento contínuo no mercado para os tecidos com gestão de humidade», pelo que «as empresas que terão mais possibilidade de ser bem-sucedidas no mercado serão aquelas que forem capazes de comercializar produtos que representem verdadeiras inovações, em vez de novas versões de produtos existentes».