Início Notícias Marcas

Ginga traz o Brasil até Portugal

A nova marca nacional de swimwear chega do Brasil e traz alegria, sensualidade e feminilidade às mulheres portuguesas. A primeira coleção da Ginga, batizada Girl from Rio, apresenta modelos tipicamente brasileiros, clássicos e intemporais, como a parte de baixo brasileirinha.

[©Ginga]

A Ginga nasceu da palavra brasileira gingado, que se refere à forma como uma pessoa dança. «Está diretamente ligada à cultura alegre brasileira, que pode ser percebida através do samba, por exemplo», explica a cofundadora Laís Schayder.

A Ginga foi criada por três amigas de infância, Laís Schayder, Maria Santos e Luma Tiengo, que seguiram caminhos profissionais diferentes e, em meados de 2021, perceberam que partilhavam da mesma vontade de empreender. «A ideia de iniciar uma marca de biquínis foi natural, pois crescemos numa cidade relativamente pequena no Brasil que é rodeada pelo mar. Boa parte da nossa vida sempre esteve ligada à praia», revela Laís Schayder, que se mudou para Portugal este ano para dar início, juntamente com Maria, às vendas da Ginga.

[©Ginga]
Transmitir alegria, sensualidade e feminilidade às mulheres portuguesas com modelos tipicamente brasileiros, clássicos e intemporais é o principal objetivo da nova marca de swimwear. «Trazemos um pouco da natureza marcante brasileira, quer nos pormenores com madeira (como ilhoses) ou principalmente nos modelos brasileirinha, que são os mais utilizados pelas mulheres brasileiras (modelo de baixo composto por triângulos frente e trás do mesmo tamanho)», afirma ao Portugal Têxtil

[©Ginga]
Todos os biquínis da Ginga são produzidos de forma artesanal por costureiras da terra natal das fundadoras, em Vila Velha, no litoral do estado do Espírito Santo, na região sudeste do Brasil. As matérias-primas usadas são predominantemente poliamida e elastano, compradas no comércio local da região brasileira, algumas das quais com proteção UV. «É um produto feito por mulheres para outras mulheres», sublinha a empresária.

Todos os modelos estão disponíveis através do website e do Instagram da marca. «A Ginga é 100% online, no entanto, para quem mora em Lisboa ou estiver pela capital, temos a opção de comprar pelo site e recolher o produto connosco, sem precisar de pagar os portes de envio», adianta Laís Schayder.

Com a primeira coleção lançada, batizada Girl from Rio, a marca está em conversações com parceiros brasileiros para alargar a oferta de produtos ao vestuário, acessórios e ainda cangas – toalhas brasileiras de praia.