Início Notícias Marcas

Grow Maternity, a facilitadora da amamentação

A marca criada por Inês Patrocínio quer descomplicar o processo de amamentação e converter a maternidade em felicidade. A par da linha roupa interior fabricada com algodão orgânico hipoalergénico, a Grow Maternity pretende ser também um veículo de informação sobre a lactação e, para tal, lançou a comunidade #ItsNotJustMilk.

[©Grow Maternity]

Inês Patrocínio deparou-se com uma grande dificuldade de amamentar a filha pela primeira vez. «Senti que havia pouca informação sobre todo o processo e acabei por criar uma mastite, que é uma inflamação característica da amamentação, que dá febre e um enorme desconforto», explica ao Portugal Têxtil.

Foi então que percebeu que o problema estava no uso de soutiens desadequados com arames na estrutura. «Quando comecei à procura de uma alternativa, descobri que o mercado português era escasso em opções que pudessem responder às necessidades específicas das mães e fazê-las sentirem-se confortáveis e seguras durante este processo», afirma. Da necessidade nasceu uma nova marca – a Grow Maternity – de soutiens de amamentação ergonómicos feitos de materiais orgânicos e hipoalergénicos.

[©Grow Maternity]
Os soutiens da Grow Maternity foram pensados de raiz, especificamente para o conforto e segurança da mulher durante a lactação. «Não são soutiens convencionais que foram “adaptados” com uma ou outra peça que permite à mãe amamentar», ressalva Inês Patrocínio.

Todo o design da marca é originalmente criado para acomodar todas as mudanças do corpo da mulher, para dar mais suporte nas costas e nas alças, para ser verdadeiramente compatível com peles sensíveis e irritadas. «Além disso, acreditamos muito no less is more: nosso objetivo é criar básicos essenciais que perdurem no tempo, que possam ser usados durante e após a maternidade», assegura.

Aposta no “made in Portugal”

A produção da Grow Maternity é toda realizada em Portugal, no norte do país, e utiliza algodão orgânico como matéria-prima principal e um acabamento especial que confere mais durabilidade às peças de roupa interior. A nova coleção de inverno terá também artigos em liocel, «que além de ser sustentável é um material extremamente macio e aveludado na pele», destaca a fundadora da marca.

Para além da linha de soutiens, composta atualmente por cinco modelos, a Grow Maternity dispõe ainda de “bottoms”, cuecas de cintura subida. «Sentimos que havia a necessidade de criar umas cuecas macias, mas com algum suporte para a barriga e que substituíssem as cintas. Os nossos “bottoms” podem fazer conjunto com os soutiens e são ideais também para mães que acabaram de ter cesariana, porque protegem a cicatriz de roçar na roupa. Como são feitas de algodão orgânico suave, podem estar em contacto com as zonas mais sensíveis sem irritar», aponta.

[©Grow Maternity]
Para além de uma marca, a Grow Maternity pretende ser também um veículo de informação fidedigna sobre a amamentação. «A Grow está constantemente a promover conversas, vídeos e partilhas na nossa comunidade para ajudar mulheres que estão a passar por experiências semelhantes», esclarece Inês, que criou a comunidade #ItsNotJustMilk.

À venda no próprio website e loja instalada na zona do Chiado, em Lisboa, a marca apoia-se em inúmeras figuras publicas do mundo da televisão e da comunidade Instagram para divulgar os seus produtos. Ente as caras conhecidas encontram-se as irmãs, Mariana, Carolina e Rita Patrocínio, assim como Joana Ribeiro, Mafalda Sampaio, Madalena Abecasis, Nicole McNamara, Anita Costa, Inês Aires Pereira e Inês Pais.

A Grow Maternity está ainda a trabalhar em dois novos produtos inovadores em Portugal e tem estabelecido parcerias que se «alinham com os valores e princípios da marca e que possam trazer valor e informação à comunidade. Para a nossa campanha de verão, contámos com o apoio da Medela, que é uma marca cuja missão se alinha muitíssimo bem com a da Grow Maternity, na promoção do aleitamento materno. Em setembro, vamos também ter uma campanha especial em conjunto com a Uriage pelo dia da grávida», revela Inês Patrocínio.