Início Destaques

Heimtextil 2018 já bate recordes

Tendo como destino a Heimtextil, a partir de amanhã, 9 de janeiro, aterram em Frankfurt aproximadamente 3.000 empresas – 83 voam de Portugal. Oriundos de mais de 140 países, fazem o check-in aproximadamente 69.000 visitantes, com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, já confirmada.

«Trata-se do ponto de encontro do sector a nível mundial», afirma Cristina Motta, representante em Portugal da Messe Frankfurt, entidade organizadora do salão, ao Portugal Têxtil.

83 empresas e 5.755 metros quadrados

Em representação da fileira naquela que é considerada a maior feira internacional da especialidade estão 83 empresas nacionais. Ainda que Portugal conste habitualmente do Top 10 dos países com maior número de expositores, este é um número recorde, caso se analise a presença pós-globalização.

«Houve tempos, nomeadamente antes da liberalização do comércio mundial de têxteis, em que a Heimtextil chegou a contar com a participação de 100 empresas portuguesas», recorda Cristina Motta.

Sob o leitmotiv “Mad about textiles”, a edição de 2018 destaca-se, também, por ser aquela que conta com a maior área de sempre ocupada por empresas portuguesas. São 5.755 metros quadrados, maioritariamente dedicados a expositores de roupa de cama, banho e mesa.

Aproximadamente metade das empresas participa nos sectores premium dedicados a roupa de cama e banho, sendo que, no sector premium, Portugal é o país com maior número de expositores, à frente da própria Alemanha.

A organização estima que o investimento das empresas portuguesas na Heimtextil 2018 ronde os 2,5 milhões de euros.

No Fórum de Tendências “The Portuguese Home Tex’Style” participam 26 marcas portuguesas, uma iniciativa da Associação Selectiva Moda no âmbito do projeto de internacionalização From Portugal, que nesta edição segue o tema “Simply Shapes and Colours”.

Já amanhã de manhã, a comitiva portuguesa recebe a visita do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral. A acompanhá-lo está também o presidente da Aicep, Luís Castro Henriques.

Um parque temático de tendências e outras novidades

Como novidade da edição 2018, no Hall 4.2, apresenta-se pela primeira vez uma área com um formato inovador dedicada à decoração de interiores e hotelaria, a Interior.Architecture.Hospitality Expo. Outra boa-nova é o espaço All About Pets, dedicado aos produtores de acessórios para animais de estimação.

Globalmente, a sustentabilidade continua dominante, com o “Green Village” a apresentar organizações e institutos de certificação dedicados a práticas amigas do ambiente e socialmente responsáveis.

“The future is urban”, isto é, o impacto da vida urbana no trabalho e em casa, é o tema agregador das tendências 2018/2019 da Heimtextil, apresentadas em Guimarães em setembro último (ver Heimtextil inspira propostas urbanas). As tendências, identificadas pela agência Franklin Till, são materializadas sob a forma de Parque Temático no Hall 6.0.

«Vão influenciar não só o tipo de artigos que iremos encontrar nas lojas na próxima estação, mas também o design de interiores de hotéis e espaços públicos a criar proximamente», sublinha Cristina Motta.

A pensar, sobretudo, nos visitantes, haverá ainda uma mostra especial dedicada ao retalho à entrada do Hall 11.1.

Internacionalização do “made in Portugal”

«Se pensarmos que a maior parte da indústria exporta mais de 80% do que produz, então percebemos por que a Heimtextil sempre constituiu uma plataforma incontornável para a internacionalização do “made in Portugal”», recomhece Cristina Motta, sem deixar de realçar o investimento crescente das empresas lusas na inovação tecnológica. «Torna-se muito claro que o investimento em I&D é, hoje, considerado por muitas empresas uma condição necessária para se manterem competitivas», aponta sobre a evolução da representação portuguesa no certame que fecha as portas sexta-feira, 12 de janeiro.

Na última edição, a Heimtextil contabilizou um total de 2.965 expositores e 69 mil visitantes profissionais. Os países com maior número de visitantes no ano passado foram a Alemanha, China, Itália, Reino Unido, Espanha, EUA, Turquia, França, Índia e Paquistão.