Início Arquivo

Heimtextil ao estilo português

é sempre “o” acontecimentos do ano para o sector dos têxteis-lar e a próxima edição não será certamente a excepção à regra. A Heimtextil abre as portas da casa de 14 a 17 de Janeiro, para receber quase uma centena de milhar de compradores ávidos por descobrir as mais recentes novidades para o lar e hotelaria exibidas pelas cerca de 2.700 empresas presentes. Nesta feira que arrasta multidões dos quatro cantos do mundo, Portugal é já presença assídua e assume cada vez mais importância no contexto internacional. Das 70 empresas nacionais que já reservaram o seu espaço, cerca de 30 estão no segmento Premium, que distingue a qualidade, no seu sentido mais lato, dos produtos expostos. Mas além da qualidade, Portugal vai mostrar nesta edição que pode ser um trend-setter no que diz respeito a têxteis-lar. Com efeito, a Associação Selectiva Moda, com o apoio do Qren, organizou o fórum de tendências Tex’Style from Portugal, a partir dos artigos das empresas e marcas nacionais presentes na feira, 23 do segmento Premium e oito dos restantes Halls. Esta iniciativa promete apurar os sentidos dos compradores e impulsionar o “made in Portugal” em todo o mundo, até porque serão muitos os jornalistas internacionais que marcarão presença na conferência de imprensa, agendada para o dia 15, quinta-feira, pelas 11h 30m, para conhecerem de perto os têxteis-lar nacionais, com todas as suas mais-valias criativas e tecnológicas. Para 2009/2010, o Tex’Style from Portugal anuncia uma estação de contrastes: por um lado a procura da simplicidade, da pureza e da beleza natural, exploradas através de formas experimentais que buscam a perfeição e, por outro, a apetência por produtos mais decorativos e a redescoberta das nossas origens culturais, traduzidos em estampados, jacquards e bordados refinados. Numa edição sob o mote “Connecting Worlds”, a Heimtextil quer também interagir com a cidade que a acolhe e volta a levar para as lojas da baixa as tendências apresentadas na feira. Cerca de 30 lojas de Frankfurt, entre designers de interiores, especialistas em roupa de cama, livrarias e galerias vão abrir as portas no sábado, dia 17, para apresentar as criações, materiais inovadores e tendências actuais, numa iniciativa baptizada de “Heimtextil goes City”. A feira mostra, assim, estar em profunda ligação com o meio que a rodeia, de que também é exemplo a atenção dada à sustentabilidade e ecologia, com diversas conferências, debates e workshops sobre estes temas. Mas nem só de ecologia vivem os workshops da Heimtextil, que na área “Let’s talk about it” organiza um workshop sobre o sono saudável e roupa de cama inovadora, no âmbito do Heimtextil Bedding Certificate. Entre os oradores convidados estão Markus Kamps, especialista na área do sono e professor no Politécnico Têxtil de Nagold, que irá abordar a biologia do sono, mas também Horst Seithe, do Centro de Recém-Nascidos, Crianças e Jovens do Hospital de Nuremberga Sul, e Helmut Berck, da Liga de Pacientes de Doenças Respiratórias, que irão discutir as matérias-primas para artigos para a cama. Wilhelm Rauch, director-geral da Associação da Indústria de Fibras Sintéticas vai, por seu lado, sublinhar a importância económica das fibras sintéticas no segmento da linha de cama. Deste modo, a primeira feira do ano promete muitas novidades, numa edição que Ulrike Wechsung, directora da Heimtextil Frankfurt há 13 anos, classifica de «balão de oxigénio» para o sector dos têxteis para o lar e hotelaria.