Início Arquivo

H&M com aumentos de 20%

A Sueca Hennes & Mauritz, o maior retalhista mundial de moda, adiantou na passada quinta-feira que as suas vendas em Novembro aumentaram mais 20% do que no ano passado, apesar das vendas nos Estados Unidos terem diminuído. “Nós ficamos muito satisfeitos com todos os mercados europeus. Eles não foram afectados pelas consequências dos ataques de 11 de Setembro”, adiantou à Reuters, Leif Person, o director financeiro. Contudo a H&M, sofreu uma queda nas vendas em Novembro entre os 10 e os 12 %, como resultado dos ataques. “Os consumidores americanos não estão dispostos a fazer compras como estavam antes”, referiu Person. O aumento esteve ligeiramente abaixo das expectativas do mercado que apontava para uma subida de 22%. “São bons resultados. Tendo em conta a geral situação de fraqueza em que se encontra o mercado, é uma boa performance ter crescido cerca de 20%”, afirmou o analista da Nordea Securities, Rickard Jacobson. Em Novembro do ano passado as vendas da H&M aumentaram 8%, pois o Outono foi invulgarmente quente o que prejudicou as vendas de Inverno. A rival americana, Gap, apresentou resultados muito mais baixos em Novembro, o que aponta para que as perdas do quarto trimestre sejam maiores do que as do trimestre anterior. O concorrente sueco JC anunciou na passada terça-feira que as suas vendas de Novembro aumentaram 1,4% em comparação com o ano passado. As acções da Hennes & Mauritz caíram ontem, principalmente devido à preocupação de que os números de Novembro acabassem por ser mais baixos do que o estimado. Mas, já na quinta-feira, os analistas adiantaram que se prevê uma reacção positiva no mercado.