Início Arquivo

H&M imune à economia

A Hennes & Mauritz, a segunda maior retalhista de vestuário do mundo, registou um aumento de vendas comparáveis em junho, num sinal de forte procura por vestuário acessível por parte dos consumidores atingidos pelas medidas de austeridade. A cadeia de moda sueca revelou que o crescimento das vendas nas lojas abertas há pelo menos um ano manteve-se firme no mês – o primeiro do seu terceiro trimestre fiscal –, com mais 3% em moedas locais. Este valor ficou, contudo, abaixo da previsão da sondagem da Reuters, que antecipava um crescimento de 5%. As vendas totais subiram 13% em comparação com o mesmo mês de 2011, ligeiramente abaixo da média prevista de 14%. «A empresa conseguiu bons números apesar das preocupações mundiais. Estão claramente a aumentar a quota de mercado», sublinha o analista da Nordea, Stefan Stjernholm. A H&M, que faz grande parte do negócio na Europa e está no encalço da detentora da Zara, a Inditex, em valor de mercado e volume de negócio, indicou que o número de lojas nos seus 44 mercados atingiu as 2.596 no final do mês, em comparação com as 2.305 do mesmo mês do ano passado. Na Alemanha, o maior mercado individual da H&M até agora, o mercado de vestuário no geral desceu 2%, segundo os dados da indústria. Em maio, e no primeiro semestre do ano fiscal, as vendas comparáveis da H&M subiram 3% e as vendas totais 12%. No segundo trimestre, a H&M conseguiu um lucro superior ao antecipado graças ao seu foco em preços baixos, custos de produção mais baixos e maior abrangência geográfica. Para os próximos tempos, a retalhista sueca tem um novo trunfo, já que a jovem cantora americana Lana Del Rey – que esteve no Super Bock Super Rock, no Meco, no início deste mês – será o rosto da nova campanha para o outono-inverno. Lana Del Rey foi fotografada por Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin e canta uma versão da canção “Blue Velvet” no comercial que passa na televisão e que foi realizado por Johan Renck. Uma versão resumida do anúncio estará disponível para visualização no website da H&M a 19 de setembro. A campanha de vídeo terá diferentes versões. Também a Inditex desafiou os problemas na economia no segundo trimestre, mostrando que pode vender tanto a consumidores desejosos de moda na emergente Ásia como aos consumidores com menos dinheiro na Europa.