Início Arquivo

HM & RC na rua

Prosseguindo o seu objectivo de democratizar a moda de luxo, a H&M lançou mais uma campanha publicitária resultante da colaboração com grandes estrelas do firmamento da moda. Depois de uma série de parcerias com conceituados criadores como Karl Lagarfeld, Stella McCartney e Viktor & Rolf, o nome que se segue é Roberto Cavalli. A nova campanha inclui anúncios na imprensa escrita, outdoors e spots televisivos, produzidos em conjunto com o realizador sueco Johan Renck e com o fotógrafo Terry Richardson.Os anúncios que já invadiram a imprensa escrita foram realizados na própria casa de Roberto Cavalli, em Florença, e contaram com a participação de membros da sua família e de vários modelos profissionais, como Erin Wasson, Jessica Stam, Theodora Richards, Nicolas Malleville e Lydia Hearst, todos eles com usando as roupas desenhadas pelo estilista italiano para a cadeia de moda a "pequenos preços". A campanha televisiva, que irá para o ar a 1 de Novembro, mostra a energia positiva da vida e a eterna festa da moda num cenário sofisticado, que seduzirá os clientes desejosos por fazer parte deste mundo de glamour, aqui exagerado, quando passarem o look de Roberto Cavalli para o seu próprio estilo. Embora não tenha sido revelado o valor da nova campanha, de acordo com a Nielsen Monitor-Plus a H&M despendeu, em 2006, 17 milhões de dólares em marketing, e até Agosto deste ano tinha já gasto 13 milhões de dólares. A colecção desenhada por Cavalli, englobando cerca de 20 peças de vestuário masculino e 25 de vestuário feminino, transmite um certo hiper-glamour italiano, uma certa decadência de celebridade pela qual Cavalli é conhecido, destacando-se detalhes metálicos e padrões felinos como o leopardo, característicos do estilo do criador. «Vejo esta colecção como um presente que a H&M me está a permitir dar aos jovens. É frequente ser interpelado na rua por jovens que me pedem para autografar as suas t-shirts porque não têm dinheiro para comprar as minhas criações. Isto será um cometa a crescer nos céus da moda: espectacular, único e irrepetível», afirmou Roberto Cavalli à Vogue Portugal. «A H&M representa a moda na sua forma mais acessível e democrática. É um local onde cada um pode criar o seu próprio estilo seguindo o seu instinto e misturando peças como quiser. Estou muito curioso por ver como as pessoas interpretarão a minha colecção». No entanto, para tocar e comprar as peças da edição limitada de "Roberto Cavalli at H&M", os admiradores do estilista italiano terão que esperar pelo 8 de Novembro, data em que a colecção chegará a 200 lojas seleccionadas em todo o mundo da cadeia sueca.