Início Destaques

Hyosung acelera na via verde

Com um número crescente de marcas e consumidores mais proativos na busca por artigos ecológicos, a Hyosung continua a reforçar os seus programas e ofertas sustentáveis, fomentando ao mesmo tempo a responsabilidade ambiental.

[©Hyosung]

A gigante sul-coreana assinou recentemente um memorando de entendimento com o governo metropolitano de Busan e a Netspa para produzir o Mipan regen Ocean, uma poliamida reciclada a partir de redes de pesca abandonadas. A meta da Hyosung é produzir mais de 150 toneladas de Mipan regen Ocean por mês até ao segundo trimestre de 2022. Nesse sentido, a empresa está também a investir numa instalação de despolimerização para remover as impurezas das redes de pesca.

«Nos EUA e na Europa, em particular, tem havido um grande impulso para os produtos reciclados. A conversa sobre sustentabilidade começou com marcas que queriam algo sustentável e, naquela época, a coisa mais fácil era implementar produtos reciclados nas suas linhas», recorda Mike Simko. «Agora, as nossas conversas sobre sustentabilidade estão a amadurecer. As pessoas estão mais atentas porque as suas empresas estão a fixar metas ambiciosas de sustentabilidade e publicam-nas para que todos as vejam», afirma o diretor de marketing global da Hyosung.

Para estabelecer um novo sistema de circulação de recursos, a produtora de fibras firmou ainda uma parceria com o ministério do Meio Ambiente, o governo da província de Jeju e a marca de moda Pleatsmama, para fabricar e comercializar poliéster reciclado a partir de garrafas PET descartadas da ilha de Jeju. O resultado foi o regen Jeju, imediatamente adotado pela The North Face Korea.

Na peugada do sucesso do regen Jeju, a Hyosung decidiu alargar a iniciativa doméstica de recolha e reciclagem de PET a Seul, dando origem ao regen Seoul.

Depois de combater o “lixo plástico” em terra, a empresa mergulhou literalmente no mar. Neste âmbito, a Hyosung estendeu a iniciativa de reciclagem regen às águas em redor da Coreia do Sul e das cidades portuárias de Yeosu, onde recolhe garrafas PET descartadas por navios de cruzeiro, para fabricar o regen Ocean.

creora regen vs. creora

Surfando nesta onda verde, a empresa divulgou os resultados de uma Avaliação de Ciclo de Vida que compara o desempenho ambiental do elastano 100% reciclado creora regen com o do creora virgem. O estudo, conduzido pela consultora independente Networks Y – que calculou a pegada de carbono de ambos, desde a pré-produção até a fase de produção –, concluiu que o creora regen reduz a produção de dióxido de carbono em aproximadamente 67%, ou cerca de dois terços, em comparação com o creora na produção de 1 quilograma de material.

[©Hyosung]
«A sustentabilidade é uma jornada. Os avanços mais significativos hoje são que a indústria possui uma compreensão mais profunda do impacto que a indústria têxtil tem no meio ambiente e, mais importante, há uma vontade de fazer melhorias», considera Simko.

Desde o lançamento do creora regen, em janeiro de 2020, a Hyosung produziu uma quantidade de fibra que compensa o número de emissões de dióxido de carbono equivalente a dar 1.000 vezes a volta ao mundo. De igual forma, a produção de creora regen tem impacto na absorção de gases com efeito de estufa equivalente a um número suficiente de pinheiros maduros para cobrir o Presídio de São Francisco, o maior parque nacional do mundo numa área urbana, que mede mais de 600 hectares.