Início Notícias Calçado

ICC calça saúde e segurança há 35 anos

A ICC - Indústria e Comércio de Calçado, detentora das marcas Lavoro, No Risk e Portcal, celebra 35 anos de especialização e inovação no calçado profissional. Agora, mais do que nunca, a empresa procura auxiliar a medicina do trabalho a solucionar desafios da saúde do pé em contexto laboral.

[©Lavoro]

Com uma posição assegurada no sector graças às múltiplas patentes e aos registos de utilidade pública que possui, a ICC exporta para mais de 50 mercados uma vasta variedade de modelos pensados para atender as exigências e os desafios dos diferentes ambientes de trabalho. A indústria, construção, logística, transportes, manutenção, eletrónica, extração de minérios, saúde, exploração florestal, bombeiros e as forças militarizadas são alguns dos sectores em que a ICC atua, enquanto garante conforto e segurança como promete na marca Lavoro.

Destacando-se no mercado por ter sido a primeira empresa do sector do calçado profissional a deter a certificação em Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI) e por diferenciar as propostas de homem das de mulher, fazendo jus à biomecânica e à fisiologia feminina, a ICC considera que os conhecimentos adquiridos ao longo dos últimos anos nesta área nunca foram tão importantes como em 2020.

«Estas preocupações podológicas estão, há muito, na base da conceção e desenvolvimento do calçado profissional e nunca como em 2020, o SPODOS – Foot Science Center, foi tão solicitado para auxiliar os clínicos de medicina do trabalho e os técnicos de higiene, saúde e segurança laboral a responder a tantos e tão diversos desafios no domínio da proteção individual», afirma a empresa fundadora do SPODOS, que visa o aconselhamento do calçado adequado a cada ambiente laboral, com parcerias estabelecidas regularmente com centros de investigação e universidades.

SPODOS [©Lavoro]
O facto da saúde e segurança do pé, principalmente em contexto laboral, ter impacto em vários aspetos da atividade de uma empresa foi o motivo apontado pela ICC para justificar as preocupações neste domínio. «Bem-estar, energia e produtividade dos colaboradores; no bom ambiente laboral; no respeito pela legislação laboral; na conformidade das certificações; na observância das normas escrutinadas pela fiscalização económica; no cumprimento de objetivos de produção; e, em última instância, nos resultados financeiros alcançados pelas empresas», enumera em comunicado.

Um estudo da Nova Information Management School (NOVA-IMS) revela que, em média, os portugueses faltaram quase seis dias (5,9) ao trabalho em 2018, o que resultou num prejuízo de 2,2 mil milhões de euros. Segundo a empresa, estes resultados foram influenciados por patologias nos pés e, nos últimos anos, nomeadamente em 2020, agravaram como consequência da Covid-19.

«As empresas dos mais variados sectores de atividade contam, cada vez mais, com a colaboração dos podologistas e engenheiros biomédicos do nosso SPODOS», afirma Teófilo Leite, presidente do conselho de administração da ICC.

Perante a consciência dos cuidados a ter com o pé em ambientes de trabalho, o SPODOS tem sido muito solicitado para aconselhar o calçado profissional adequado para cada sector, formatar e orientar cursos de formação ou ações de sensibilização consoante as necessidades dos colaboradores de cada instituição, prestar serviços de aconselhamento técnico no domínio da saúde, realizar consultas de podologia e desenvolver calçado profissional à medida dos colaboradores com indicações terapêuticas para o efeito.