Início Arquivo

Identidade na hora de pagar

Para aperfeiçoar o ambiente “urbano chique” e contemporâneo das suas lojas, a direcção da Cop Copine escolheu os terminais de gestão e caixa Odyssé by Posligne. Cerca de 30 lojas foram equipadas antes do Verão, e vinte outras se seguirão, gradualmente, até 2009. Os terminais, cujos ecrãs são enquadrados por uma cor “laranja forte”, como a dos móveis da caixa, integram-se bem na decoração depurada das lojas, com as paredes em betão brancas e cinzentas, toques de laranja e painéis que parecem borracha ao toque. Estamos a pôr em prÁtica o nosso novo conceito de loja», explica Léon Nédelian, dirigente da Cop Copine. Faltava-nos uma solução informÁtica de gestão e de caixa fiÁvel, que associasse a performance com a integração de backup Raid, por exemplo, e com uma estética irrepreensível. Uma das nossas exigências era que estes terminais estivessem em perfeita osmose com a originalidade da arquitectura e das cores do nosso espaço de caixa, concebidos como arcos alaranjados, facilmente reconhecíveis e emblemÁticos da identidade das nossas lojas». Embora a zona de caixa seja cada vez mais uma Área central dos pontos de venda, tal como são os espaços dedicados às cabines de prova, raras são ainda as marcas que põem os seus terminais de caixa com as cores do seu mobiliÁrio. De facto, todas as grandes marcas parecem hoje reservar um espaço cada vez mais importante para a imagem da marca no ponto de venda e à sua coerência em termos de identidade visual. Algumas fazem pouca publicidade ou mesmo nenhuma, mas as suas lojas desenvolveram uma identidade forte e facilmente reconhecível. Fizeram investimentos colossais em termos de remodelação, de decoração, de “branding” no local de venda. Para algumas destas marcas, o ponto da caixa jÁ não é “descurado” em termos de design e de coerência visual; reconsiderar o espaço da caixa tornou-se necessÁrio. é lÁ que estÁ a nossa mensagem», explica Yannick-Florence Waelly, directora de comunicação da Aures Technologies, que concebe sistemas informÁticos de caixa e de gestão. Ainda fico surpreendida, no espaço de luxo de algumas departement stores, por ver que os stands e os corners de algumas marcas desenvolveram uma identidade e uma imagem muito forte, muito cuidada, mas que o ponto de caixa foi desleixado, com caixas cinzentas, muito desagradÁveis, filas de atendimento, materiais pouco ergonómicos, cabides e fios por todo o lado. O pessoal de caixa e mesmo os consumidores, por vezes, não se reconhecem», observa a responsÁvel de equipamento informÁtico. A Aures Technologies jÁ equipou com os seus produtos de design e coloridos as marcas Histoire d’Or, que optou por terminais vermelhos e negros, e a Bata, que preferiu terminais com base antracite e com apontamentos “groselha” para acompanhar o seu novo ambiente comercial.